Júnior Barranquilla x Chapecoense - Mais um jogo histórico na Sula!

O Verdão enfrentou uma longa viagem para chegar no interior da Colômbia

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 18 (AFI) - Depois de uma classificação heróica nas cobranças de pênalti, a Chapecoense volta a campo nesta quarta-feira para buscar uma surpreendente vaga nas semifinais da Copa Sul-Americana. Ainda no primeiro jogo das quartas de final, o time de Caio Júnior viaja até o interior da Colômbia para enfrentar o Júnior Barranquilla no estádio Metropolitano Roberto Meléndez, às 21h45, horário de Brasília.

O jogo no norte da Colômbia é a viagem mais longa dos 43 anos do clube catarinense. São mais de 7 mil quilômetros entre Chapecó e a cidade colombiana. Distância abreviada um pouco na ida, pois o deslocamento iniciou em Belo Horizonte, onde o Verdão enfrentou o Cruzeiro no domingo e empatou por 0 a 0. A viagem estava marcada para a manhã de segunda-feira. A delegação sairia da capital mineira às 11 horas, com duas paradas no trajeto, e com a previsão de chegada no início da noite em Barranquilla.

No entanto, no fim da manhã aconteceu o primeiro imprevisto. Por problemas com a tripulação da aeronave que fez o primeiro translado, a saída de Belo Horizonte atrasou quase 6 horas. A equipe só embarcou por volta das 17h no aeroporto da Pampulha e seguiu até Corumbá, na divisa do Mato Grosso do Sul com a Bolívia. Foram 3h30 de deslocamento. Mas com o atraso inicial, a Chapecoense chegou após o horário programado para a decolagem em Puerto Suárez, na Bolívia, e teve que adiar a sequencia da viagem.

Por fim, a decisão foi de permanecer em Corumbá (MS) e retomar a viagem na manhã desta terça-feira. A saída de Puerto Suárez está programada para às 9h30. A delegação ainda fará uma escala em Letícia, na Colômbia, para reabastecimento e tem previsão de chegar no meio da tarde no destino final: Barranquilla.

TROCAS CERTAS

O técnico Giovanni Hernández tem pelo menos duas mudanças certas no time titular do Junior Barranquilla. O lateral esquerdo Germán Gutiérrez não concentrou com o restante do elenco e está fora da lista dos relacionados para o confronto dentro de casa. Além dele, o atacante Yony González está vetado pelo Departamento Médico e também não irá para campo.

Com isso, Michael Rangel deve assumir a posição ao lado de Roberto Ovelar. Ele já tinha entrado no decorrer do jogo com o Montevidel Wanderers e marcou o quarto pênalti do time da casa, terceiro convertido, que mais tarde deu a vitória por 5 a 3 diante da torcida colombiana. Além dele, a lateral esquerda pode contar com o reforço de Alexis Pérez.

MESMA COISA

Tirante o cansaço da longa viagem, os únicos problemas da Chapecoense são Josimar e Martinuccio, que não poderão jogar. “Apesar de ser um regulamento um pouco diferente já que na Copa do Golfo teve também fase de grupos, as competições têm semelhanças. São disputadas por países próximos com grande rivalidade”, lembra Caio Junior.

Na Copa Sul-americana disputam times de dez países da América do Sul e nas quartas de final os únicos representantes brasileiros são o Coritiba - que enfrenta o Atlético Nacional, no mesmo horário na Capital Paranaense -, e a Chapecoense. Flamengo e Santa Cruz caíram na etapa anterior.

Ficha Técnica

Fase
Quartas de Final
Rodada
1ª rodada
Data
19/10/2016
Horário
21h45
Local
Metropolitano Roberto Meléndez - Barranquilla (COL) ()
Árbitro
Juan Soto

Assistentes
Carlos Lópes e Jorge Urrego

Cartões Amarelos
Junior (COL)-COL: Félix Noguera, James Sánchez, Sebastián Hernández
Chapecoense-BRA: Thiego

Gols
Junior (COL)-COL: Escalante 37' 1T
Junior (COL)-COL
Sebastián Viera;
Iván Vélez, Deivy Balanta, Alexis Pérez e Félix Noguera;
James Sánchez (Enrique Serje), Narváez, Sebastián Hernández e Vladimir Hernández;
Roberto Ovelar (Michael Rangel) e Toloza (Escalante).
Técnico: Giovanni Hernández
Chapecoense-BRA
Danilo;
Gimenez, Thiego, Neto e Dener;
Sérgio Manoel (Gil), Matheus Biteco e Cleber Santana;
Hyoran (Tiaguinho), Ananias e Kempes (Bruno Rangel).
Técnico: Caio Júnior