Goleiro do Sport, Magrão enfatiza: 'Somar pontos é o que nos interessa'

Ídolo leonino ressalta que o time só depende de si para se manter na elite do futebol brasileiro

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 11 (AFI) - Os 11 anos de casa dão as credenciais necessárias para que Magrão faça um prognóstico preciso da situação do Sport no Campeonato Brasileiro. Sem muita enrolação, o paredão leonino crava que o momento é de somar pontos. Com o foco já no jogo desta quarta, contra a Chapecoense, o goleiro rubro-negro descarta qualquer hipótese de crise na Ilha do Retiro, mas revela qual é o espírito da equipe para esta reta final de campeonato.

"É decisão. É assim que vamos encarar todos os jogos que faltam. Já vivemos momentos muito piores nesse campeonato, mas estamos em um momento da competição onde os jogos ficam mais difíceis, afinal, o tempo está encurtando e assim as chances de recuperar os pontos perdidos serão sempre menores. O que interessa é somar pontos", cravou o goleiro leonino, em entrevista ao site oficial do clube.

Magrão destaca necessidade do Sport pontuar (Foto: Williams Aguiar/Sport)
Magrão destaca necessidade do Sport pontuar (Foto: Williams Aguiar/Sport)

FOCO NA NOSSA PARTE!
Por mais que os adversários na luta contra o rebaixamento estejam mais do que definidos, Magrão discorda que seja o momento de focar as atenções em torcer contra estas equipes.

"Sinceramente, nossos adversários não vão perder todos os jogos que restam. É por isso que não adianta secar. Temos que fazer a nossa parte. Não tem para onde correr. Ainda restam confrontos diretos, inclusive para nós. Não dependemos de ninguém para atingirmos nossos objetivos no campeonato.", diz o ídolo.

COMPLICADO
Para a primeira das nove decisões que restam, Magrão projeta um jogo difícil. Voltar de Chapecó sem pontos na bagagem, isso sim é algo que sequer passa pela cabeça do paredão da Ilha do Retiro.

"Vai ser uma partida complicada. Todos sabemos da força da Chapecoense quando joga em casa, mas, ao mesmo tempo, também estamos ciente de que temos condições de vencê-los. De maneira alguma, podemos voltar de lá sem pontos na bagagem. A concentração tem que ser total", avisa.