Seleção SÉRIE B com autor de gol olímpico, meia craque e artilheiro hat-trick

Juninho fez gol olímpico, Renato Cajá matou a pau e Vinícius fez três gols como artilheiro Hat-Trick

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 19 (AFI) – Se a briga contra o descenso parece não mudar, na parte de cima da tabela o negócio está agitadíssimo no Campeonato Brasileiro da SÉRIE B. Vasco e Atlético-GO dispararam com 48 pontos, mas depois a disputa está muito equilibrada.

Roberto Cavalo: simplicidade e eficiência
Roberto Cavalo: simplicidade e eficiência

O Brasil aparece com 40 pontos, em queda, em terceiro lugar, e o Bahia voltou ao G4 após longo jejum de 17 rodadas. O tricolor tem 39 pontos, mesma pontuação de outros quatro clubes: CRB, Avaí, Londrina e Ceará.

Na Seleção FI aparece sob o comando de Roberto Cavalo, do Criciúma, que também empresta o meia Thiago Humberto. Mas começa com o experiente goleiro Márcio, tem o gigante Luis Otávio na defesa; dois baianos bom de bola no meio-campo com Juninho, autor de gol olímpico e o meia Renato Cajá.

Além do certeiro Vinícius, que fez os três gols do Náutico e ficou com o hat-trick da rodada.


Confira a Seleção Futebol Interior da

Avaí venceu o Bragantino e ganhou posições importantes
Avaí venceu o Bragantino e ganhou posições importantes

26.ª rodada da SÉRIE B:

Goleiro: Márcio (Goiás)
__________________________________________

Lateral-direito: Yago Pikachu (Paysandu)
Zagueiro: Flávio Boaventura (CRB)
Zagueiro: Luis Otávio (Luverdense)
Lateral-esquerdo: Romário (Atlético-GO)
__________________________________________

Volante: Juninho (Bahia)
Meia: Renato Cajá (Bahia)
Meia: Thiago Humberto (Criciúma)
Meia: Vinícius (Náutico)
__________________________________________

Atacante: Rômulo (Avaí)
Atacante: Junior Viçosa (Atlético-GO)
___________________________________________

Técnico: Roberto Cavalo (Criciúma)
___________________________________________

Goleiro: Márcio (Goiás)
Como pode um goleiro que sofreu quatro gols entrar na Seleção da Rodada? Simples, por mérito. Ele tinha sido criticado pelo gol olímpico marcado por Juninho, em mérito do adversário. Mas depois foi com peito estufado e empatou na cobrança de pênalti. E fez grandes defesas, o que poderia resultar numa goleada ainda maior do Bahia, em alta na competição. Por seu exemplo, sua dedicação e confiança vai abrir a Seleção FI.

Lateral-direito: Yago Pikachu (Paysandu)
é um jogador, realmente, diferente. Um lateral que se apresenta ao ataque e de forma aguda, chutando e marcando gols. Foi assim diante do Joinville, quando marcou o segundo gol ao ganhar do zagueiro na velocidade e bater em curva. Um golaço.

Junior Viçosa não fez gol, mas fez papel de garçon
Junior Viçosa não fez gol, mas fez papel de garçon

Zagueiro: Luiz Otávio (Luverdense)
Com 1,95 m de altura é bem verdade que teve sua grande atuação valorizada pela insistência do Vila Nova-GO em só levantar bola na área. O zagueiro não tem nada com isso, afinal fez sua parte e não errou um cruzamento. Azar do time goiano.

Zagueiro: Flávio Boaventura (CRB)
O time alagoano vinha de dois resultados ruins em casa, quando perdeu por 2 a 1 para Vila Nova e Londrina, portanto, precisava pontuar na quente São Luis diante do aguerrido lanterna Sampaio Corrêa. Por isso, Boaventura foi importante para liderar seus companheiros de defesa para segurar o placar de 1 a 1.

Lateral-esquerdo: Romário (Atlético-GO)
Marcou muito bem as tentativas de descida do Paraná clube e desceu na boa. Jogador de força física e boa qualidade técnica tem a confiança do técnico Marcelo Cabo. O Dragão continua na cola do Vasco da Gama e se não levar o título parece determinado a garantir o acesso para a Série B.

Volante: Juninho (Bahia)
é um jogador moderno. Um segundo volante, que tem bom passe, sai para o jogo e tem uma bola parada excelente. Não precisa nem falar nada sobre o gol olímpico que fez e abriu o caminho para a vitória do Bahia sobre o Goiás, por 4 a 2. Deixaram o Bahia chegar e agora deixaram o Bahia entrar no G4. Agora não tem para ninguém. Uma vaga é do Tricolor.

Bahia cresce na hora certa e entra no G4 da Série B
Bahia cresce na hora certa e entra no G4 da Série B

Meia: Renato Cajá (Bahia)
Todo mundo sabe que ele em forma é um dos melhores meias do Brasil. E como o Bahia teve paciência com ele, que ficou jogos e jogos sem ritmo, sem lançar e fazer gol. Mas está entrando no ritmo agora sob o comando do competente Guto Ferreira. Tanto que fez um gol e foi um dos destaques na vitória do Tricolor sobre o Goiás. Vai ter muito show ainda até o final da competição.

Meia: Thiago Humberto (Criciúma)
Seu ponto forte é a finalização. Sempre foi. Então não foi surpresa alguma quando soltou uma bomba que morreu no ângulo do goleiro Eduardo Martini, em Pelotas (RS), na bela virada por 2 a 1 do time catarinense. O meia jogou bem e deu mais qualidade ao time dirigido por Roberto Cavalo.

Vinícius em sábado inspirado na Arena fez três gols
Vinícius em sábado inspirado na Arena fez três gols

Meia: Vinícius (Náutico)
Os concorrentes que se cuidem, porque o Timbu se reforçou e bem sob o comando do experiente Givanildo Oliveira. E uma das novidades é o meia Vinícius que, simplesmente, fez um hat-trick na Arena Pernambuco em cima do Paysandu, por 3 a 1. Em cinco jogos ele fez cinco gols, com média de um por jogo. Foi perfeito nas finalizações.

Atacante: Júnior Viçosa (Atlético-GO)
O atacante não balançou as redes na vitória por 2 a 0 do Atlético-GO sobre o Paraná, mas teve uma participação intensa durante toda a partida, com muita vontade dentro de campo, criando muitas oportunidades. Além disso, não desistiu da bola em uma cobrança de falta e deu uma assistência de voleio para Michel marcar o primeiro gol do Dragão, também de voleio.

Atacante: Rômulo (Avaí)
Abriu o caminho para a vitória do Avaí sobre o Bragantino, por 2 a 0, em Florianópolis. Foi decisivo na hora certa e ajudou o time catarinense na sua recuperação na tabela o que pode significar chegar na briga pelo acesso nas próximas rodadas.

Técnico: Roberto Cavalo (Criciúma)
Quando se temia pela queda de rendimento do Tigre catarinense não e que deu a volta por cima, ganhou dois jogos e voltou a encostar no G4? Méritos para o técnico Cavalo, que jamais desistiu de acreditar no seu time, mesmo com a perda de alguns jogadores como o atacante Gustavo que foi para o Corinthians.

Outros nomes também foram bem na rodada, como Givanildo Oliveira do Náutico, e Guto Ferreira do Bahia. São nomes que podem fazer a diferença na reta final da classificação.