Seleção FI vem com benção de Jesus e magia de 'Harry Pottker' no Brasileirão

O escolhido para comandar a Seleção é ninguém menos do que Argel Fucks, que surpreendeu no Beira Rio

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 15 (AFI) - O Campeonato Brasileiro está cada vez mais acirrado. Com o empate entre Palmeiras e Flamengo, Atlético-MG e Santos encostaram novamente na briga pelo título. Na zona de rebaixamento, América-MG e Santa Cruz seguem com o sinal de alerta ligado. Internacional e Figueirense completam o descenso.

Com o término da 25ª rodada, o Portal Futebol Interior elegeu a Seleção FI. E a equipe está toda voltada na magia, com 'Harry Pottker' e Jesus formando o ataque, que tem ainda uma grata surpresa da Chapecoense, Lorency, autor do gol da vitória do time diante do Fluminense.

O escolhido para comandar a Seleção é ninguém menos do que Argel Fucks. O treinador assumiu o Vitória, foi para o jogo e ainda saboreou três pontos de se ex-clube, o Internacional. Começou com o pé direito

Confira a Seleção Futebol Interior da 25ª rodada do Brasileirão:

Vanderlei (Santos);

Jonas (América-MG), Fábio Ferreira (Ponte Preta), Kanu (Vitória) e Zeca (Santos);

Júnior Urso (Atlético-MG), Cueva (São Paulo) e Marlone (Corinthians);

Lorency (Chapecoense), Gabriel Jesus (Palmeiras) e William Pottker (Ponte Preta)

Técnico - Argel Fucks (Vitória)

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vanderlei salvou o time do Santos contra Botafogo
Vanderlei salvou o time do Santos contra Botafogo

Goleiro: Vanderlei (Santos)
O Santos só conseguiu voltar ao G4 por conta de Vanderlei. O goleiro foi o destaque do time na vitória diante do Botafogo. Fez três defesas milagrosas, suportando a pressão do adversário praticamente os 90 minutos. Para fechar com chave de ouro, segurou uma bicicleta de seu colega de profissão, Sidão, que foi para área tentar surpreender o adversário, o que acabou não acontecendo.

Lateral-direito: Jonas (América-MG)
Virtualmente rebaixado, o América-MG mostrou muita força de vontade para buscar o empate por 2 a 2 diante do Figueirense após estar perdendo por 2 a 0. Jonas foi o nome da partida. Quando tudo estava perdido, o lateral fez um bonito gol para iniciar a reação do Coelho. Com um a menos, atuou praticamente como um zagueiro, e ganhou todas a partir daí. Correu como nunca.

Zagueiro: Fábio Ferreira (Ponte Preta)
A tão criticada dupla de zaga da Macaca foi uma das principais responsáveis pela goleada diante do Grêmio, por 3 a 0, em Campinas, na última quarta-feira. Fábio Ferreira e Douglas Grolli não deram espaços para Luan, Pedro Rocha e Bolaños, tanto que Aranha pouco trabalhou. Fábio Ferreira também foi o autor do primeiro gol da Ponte, cabeceando no canto de Marcelo Grohe após falta cobrada por Reinaldo.

Zagueiro: Kanu (Vitória)
Deixou o gramado do Beira Rio consagrado. Primeiro por marcar o único gol da partida com o Internacional e depois porque foi imbatível pelo jogo aéreo, tão insistente do lado Colorado. Além disso, liderou sua defesa dentro da estratégia armada pelo técnico Argel Fucks de jogar simples e eficiente, sem ter medo de dar estourão para todos os lados.

'Harry Pottker' é da Seleção FI
'Harry Pottker' é da Seleção FI

Lateral-esquerdo: Zeca (Santos)
Desde que voltou da seleção brasileira, Zeca não havia feito uma partida tão segura quanto a da vitória por 1 a 0 diante do Botafogo. O lateral, conhecido por seu modo ofensivo de atuar, enfim largou mão de ficar só atrás, subiu, e marcou o único gol do jogo, que colocou o Peixe de volta ao G4. Ajudou também na marcação com várias roubadas de bola.

Volante: Júnior Urso (Atlético-MG)
Com a expulsão do goleiro Magrão ainda no primeiro tempo, o volante conseguiu jogar mais solto no meio campo. Com um jogador a mais, Marcelo Oliveira soltou Júnior Urso, que passou a se aproximar mais da grande área. Tanto que, no lance que marcou o único gol do jogo, ele estava na meia lua para apenas aproveitar uma sobra do meia Otero e mandar de fora da área.

Meia: Cueva (São Paulo)

O jogador rapidamente se adaptou ao futebol brasileiro. Rápido, inteligente e com muita disposição para correr todo o gramado, o meia aparece diversas vezes no jogo, principalmente em jogadas individuais. Muito distante de ser o substituto de Paulo Henrique Ganso, ele também distribui o jogo, como aconteceu aos 42 minutos, quando serviu Wesley para marcar o gol da vitória contra o Cruzeiro.

Meia: Marlone (Corinthians)

Apareceu no momento mais importante do jogo para escrever seu nome no empate com o Coritiba. Quando o time da casa pressionava em busca do primeiro gol, o meia apareceu livre na grande área para se desvencilhar da marcação e aparecer livre no segundo pau para apenas completar o passe de Gustavo, após bela arrancada de Rodriguinho no meio campo.

Atacante: Lorency (Chapecoense)
Sem dúvidas o principal responsável pela virada da Chapecoense em cima do Fluminense, em pleno Estádio Edson Passos, foi Lourency. Apesar de ter entrado apenas aos 15 minutos do segundo tempo, o atacante mudou o jogo. Além de ter criado uma boa chance quando puxou um rápido contra-ataque, driblar Marcos Junior e chutar rente à trave, o atacante não desperdiçou a outra chance que teve. Nos acréscimos, Lourency contou com o desviou de Josimar para de peixinho virar a partida e sacramentar a vitória.

Gabriel Jesus salvou Palmeiras de derrota contra Flamengo
Gabriel Jesus salvou Palmeiras de derrota contra Flamengo

Atacante: Gabriel Jesus (Palmeiras)
Ele era dúvida antes do início da partida por conta de uma lesão, entrou em campo e acabou virando o grande herói do Palmeira na 'final' diante do Flamengo. Foi caçado em campo e, mesmo assim, criou as melhores oportunidades de gol da equipe alviverde. No fim, foi recompensado por todo esforço ao colocar a bola no fundo das redes com um belo chute. Resultado que deixou o Vedão na liderança.

Atacante: William Pottker (Ponte Preta)
A cada rodada que passa, William Pottker mostra que não tem como ficar de fora do time titular da Ponte Preta. Vice-artilheiro do Brasileirão ao lado de Sassá, com dez gols - um a menos que Robinho e Gabriel Jesus -, o atacante foi essencial na vitória da Macaca sobre o Grêmio, na noite da última quarta-feira. Após ter perdido uma chance incrível no primeiro tempo, se redimiu na etapa final com uma assistência para Roger e um gol de pênalti.

Técnico: Argel Fucks (Vitória)
Quis o destino irônico que a estreia dele ocorresse contra o Internacional, onde sagrou-se campeão gaúcho no primeiro semestre. Mas na sua “missão impossível” de livrar o rubro-negro

Argel Fucks estreou bem como
Argel Fucks estreou bem como "salvador da pátria"

baiano do rebaixamento ele “incendiou’ o elenco baiano e foi para a guerra no Beira Rio.

Com a estrela de sempre, o técnico começou com o pé direito. Na base da garra e disposição o Vitória ganhou do Internacional, por 1 a 0, e saiu até da zona de rebaixamento nesta 26.ª rodada.

O time baiano vinha de sete derrotas em dez rodadas. Agora tem 29 pontos, em 16.º lugar. De outro lado, empurrou o Colorado para a 18.ª posição, com 27 pontos, e dentro da zona de rebaixamento.

Apesar do início positivo, Argel Fucks ainda tem muito a fazer no Vitória, como já fez ano passado para recuperar o próprio Inter dentro do Brasileirão.