Rodrigo Caio prevê chance do São Paulo de se aproximar do G4

Na convocação desta sexta-feira da seleção brasileira o nome dele não foi listado pelo técnico Tite para as partidas das Eliminatórias

por Agência Estado

São Paulo, SP, 16 - Bastaram duas vitórias consecutivas, sequência inédita neste Campeonato Brasileiro, para o São Paulo passar a ter objetivos bem mais ambiciosos na competição. O zagueiro Rodrigo Caio disse nesta sexta-feira que o time do Morumbi já pode projetar subir na classificação caso mantenha o mesmo nível de atuação que apresentou em casa, quando venceu no domingo por 3 a 1 o Figueirense e nesta quinta-feira o Cruzeiro, por 1 a 0.

"Vi a tabela quando cheguei em casa. Estamos a sete pontos do Corinthians. Acredito que a gente tem chance de chegar. Claro que precisamos somar pontos fora de casa. Mas temos de focar jogo a jogo. Primeiro no domingo, jogo extremamente difícil", disse Rodrigo Caio em referência ao rival, que está em quinto, com 41 pontos. Os dois resultados positivos fizeram o São Paulo abrir seis pontos da zona de rebaixamento. Antes da sequência, a vantagem era de só um ponto.

No próximo domingo o São Paulo terá de jogar em Curitiba contra o Atlético-PR, adversário que jamais venceu na Arena da Baixada. A partida abre uma sequência de três compromissos fora de casa. O segundo jogo da série é o Juventude, na quarta-feira, pela Copa do Brasil. Em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, a equipe terá de reverter o placar de 2 a 1 sofrido no Morumbi. Depois, no outro fim de semana, a equipe joga com o Vitória, em Salvador.

Pelo menos para os jogos seguintes o time contará com o zagueiro, já que na convocação desta sexta-feira da seleção brasileira o nome dele não foi listado pelo técnico Tite para as partidas contra Bolívia e Venezuela, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Rodrigo Caio negou ter ficado frustrado. "Venho vivendo um ano maravilhoso, de uma conquista muito importante. Não tenho por que ficar frustrado. Me motiva ainda mais a trabalhar, seguir forte, porque as coisas vão acontecer no momento certo", disse. O defensor foi campeão olímpico nos Jogos do Rio e, na convocação anterior da seleção, só ficou de fora por estar lesionado.