Mano minimiza derrota para o São Paulo e pede tranquilidade para o Cruzeiro reagir

Treinador não quer que o time perca o que construi desde a sua chegada, ele foca no clássico contra o Atlético-MG no domingo

por Agência Estado

São Paulo, SP, 16 - O técnico Mano Menezes tentou tirar o peso da segunda derrota consecutiva do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro ao classificar como normal o triunfo do São Paulo por 1 a 0, na noite de quinta-feira, no Morumbi. O treinador avaliou que os times fizeram um duelo equilibrado e que acabou sendo decidido em detalhes, também pela força do adversário.

"Esse tipo de jogo é um jogo que geralmente é decidido em detalhes pela paridade, o jogo foi parelho. O São Paulo começou melhor, nas costas de nossos volantes, principalmente com Kelvin entrando da direita para dentro, depois ajustamos e na minha opinião desperdiçamos muitas oportunidades de construir jogadas no contra-ataque. No fim, o São Paulo fez o seu gol, voltamos bem melhor, jogamos o segundo tempo bem melhor, merecíamos ter feito o gol empate. O jogo que não era normal ter perdido era o de casa (contra o Botafogo), por isso duas derrotas seguidas", disse o treinador.

PERDEU A LINHA?
O novo tropeço, porém, complicou a situação do Cruzeiro, que vinha se recuperando no Campeonato Brasileiro e agora se vê novamente bastante ameaçado de rebaixamento, pois está em 15º lugar e com 29 pontos, apenas um acima da zona de descenso. Por isso, Mano pediu tranquilidade e maturidade para a equipe reagir já no próximo domingo, quando enfrentará o Atlético-MG em clássico marcado para o Mineirão e válido pela 26ª rodada.

"O momento é de buscar tranquilidade, porque não podemos desmanchar o que construímos em curto prazo, isso que não vou deixar acontecer. É o momento de não cometer deslizes significativos no final, jogador expulso, pênalti contra. É hora de cada um sentir e entender sua importância em jogos como esse. Vamos recarregar a bateria e no domingo buscar interromper a série negativa", afirmou Mano.