Copa Paulista: “Não podemos cometer os mesmos erros", diz lateral do São Caetano

Aos 34 anos, Bruno Recife falou de como utiliza sua experiência para ajudar no dia a dia

por Federação Paulista (FPF) - São Paulo

São Caetano do Sul, SP, 19 (AFI) - O São Caetano é apontado por muitos como um dos favoritos ao título da Copa Paulista por manter a base do elenco e o trabalho do técnico Luiz Carlos Martins desde outubro de 2014. Um dos atletas de confiança do treinador é o lateral esquerdo Bruno Recife, que quer usar as lições aprendidas nas competições anteriores para conquistar o primeiro título e recolocar o clube do ABC no cenário nacional.

Natural de Surubim, em Pernambuco, Bruno Recife iniciou sua trajetória no time de sua cidade natal, mas logo foi para o Bahia. De lá, se transferiu para Ponte Preta e depois Sport. Após a passagem pelo nordeste, o jogador passou por Portuguesa, São Caetano, entre 2009 a 2011, Guarani, Mirassol, CRB, Bragantino até retornar ao time do ABC em 2015.

Em sua quinta temporada vestindo a camisa do clube, o atleta falou da identificação com a equipe. “Tenho um carinho muito especial por todos os funcionários, diretoria, comissão técnica e atletas. São cinco anos aqui e estou muito feliz por defender as cores do São Caetano. A meta é conquistar um título”, comentou.

Aos 34 anos, Bruno Recife falou de como utiliza sua experiência para ajudar no dia a dia. “Procuro sempre estar conversando com a rapaziada, principalmente com os mais novos. Quando eles pedem alguma orientação, procuramos ajudá-los de melhor forma possível”, revelou.

Há dois anos no São Caetano, Recife falou de como o trabalho a longo prazo pode beneficiar o clube em relação aos rivais. “Acho que esse tempo junto ajuda. A gente se conhece há dois anos e querendo ou não, leva um pouco de vantagem. Quando entra em campo é tudo igual, então temos que levar o fato de nos conhecermos há mais tempo que a maioria para colhermos os frutos”, explicou.

PARA ACABAR COM A SINA
Nos últimos campeonatos, o São Caetano fez ótimas campanhas na fase classificatória, mas acabou sendo eliminado nos jogos eliminatórios. Foi assim na disputa do Campeonato Brasileiro da Série D do ano passado e no Paulistão A2 Itaipava desta temporada.

“Não podemos cometer os mesmos erros das competições anteriores, principalmente nos jogos fora de casa onde tivemos algumas atuações apáticas, aceitando os adversários nos atacar. Temos que jogar conforme o campeonato. Vamos ver o que o professor vai nos passar em relação ao Bragantino para irmos lá e, de forma consciente, fazer um bom jogo para trazer um bom resultado”, alertou Bruno Recife.

Há dois anos no São Caetano, Bruno Recife falou de como o trabalho a longo prazo pode beneficiar o clube em relação aos rivais - Foto: Rodrigo Corsi/FPF
Há dois anos no São Caetano, Bruno Recife falou de como o trabalho a longo prazo pode beneficiar o clube em relação aos rivais
EVOLUÇÃO NA COPA PAULISTA
O lateral ainda falou do amadurecimento da equipe ao longo da competição. “Passamos por bons e maus momentos, principalmente nessa segunda fase que não foi como planejávamos. Mas tudo isso serviu para amadurecermos e para mostrar que a competição não é tão fácil. As equipes se prepararam bem, pois vale uma vaga na Série D, então serviu para ficarmos mais atentos, sabendo da responsabilidade que é a conquista do título”, disse.

Por fim, Bruno Recife, que já atuou no Bragantino, projetou o confronto das quartas de final. “É uma equipe que tem sua história. Vamos procurar respeitá-los, mas temos que impor nosso jogo. Joguei uma temporada lá e sei que jogam muito forte em casa e procuram usar esse fator. Não conhecemos muito os jogadores, mas por característica, contam com o apoio do torcedor e procuram marcar forte e jogar duro. Temos que estar para entrarmos ligados e trazer uma vantagem para dentro de casa”, concluiu.

QUARTAS DE FINAL
O primeiro confronto das quartas de final entre São Caetano e Bragantino acontece neste domingo (23), às 16h, no estádio Nabi Abi Chedid em Bragança Paulista. A partida de volta está marcada para o dia 29, às 16h, no estádio Anacleto Campanella em São Caetano do Sul.