Paulista A2: Bom de acesso, Paulo Roberto quer mais uma conquista com o São Bento

O treinador do Bentão já escreveu o seu nome na história de Rio Claro e Atlético Sorocaba

por Luiz Carlos Éden - Sorocaba

Sorocaba, SP, 27 (AFI) - Sob o comando de Paulo Roberto, o São Bento venceu o São Jose na estreia do Campeonato Paulista da Série A2, por 2 a 1. Foi pensando no retorno à elite do Campeonato Paulista que a diretoria beneditina apostou no experiência do técnico, que em 2013 subiu com o Rio Claro .

O novo treinador do São Bento é conhecido pelo apelido de “Vanderlei Luxemburgo do interior” devido a seu temperamento, estilo elegante de se vestir e dos vários títulos conquistados com times pequenos. Paulo Roberto Santos é um carioca da gema, de 55 anos, que ao longo de seus 25 anos de carreira coleciona títulos e conquistas entre as dezenas de clubes que comandou. Por onde passou, sempre pregou identificação e comprometimento com clube e isso sempre cobra de seus atletas, pois só assim é possível ganhar o respeito de todos e alcançar os objetivos.

Em 1988, em sua primeira experiência como treinador, conquistou o titulo da Segundona do Campeonato Mineiro e, consequentemente, o inédito acesso a elite mineira no modesto Pouso Alegre Futebol Clube.

No ano de 1989, como campeão levou outro time do interior mineiro a Primeira Divisão, o Minas Esporte Clube.

O primeiro clube paulista que comandou foi o Rio Claro pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 1992, equivalente a atual Série A-3. Foi campeão da Terceirona do campeonato mineiro de 1993 com o Unaí Esporte Clube, promovendo o time para o Módulo II da Primeira Divisão.

Com o Gama, conquistou dois títulos de campeão da Primeira Divisão do campeonato brasiliense, o popular Candangão, de 1994 e 1998.

No ano de 1999, Paulo Roberto treinou o Al Watani Football Club, da Arábia Saudita, primeira e única experiência internacional como treinador.

De volta ao Brasil, em 2000, começou a fazer história no Rio Claro, quando assumiu o time paulista que disputava a extinta Série B-2, equivalente a Quinta Divisão. Após três temporadas no comando do Galo Azul, conquistou dois acessos consecutivos. Em 2001, como vice-campeão da Série B-2 subiu o time para Série B-1 e, em 2002, como campeão da Série B-1, subiu o time para Série A-3.

Depois que deixou o Rio Claro, o treinador teve passagens pelo União São João, Capivariano, Fabril-MG e Batatais. Voltou assumir o Rio Claro em 2004, realizando duas novas temporadas vitoriosas, conquistando mais dois acessos consecutivos com o time azul e branco. Em 2005, como quarto colocado da Série A-3, conquistou acesso a Série A-2 e, no mesmo ano, o vice-campeonato da Copa Paulista, perdendo a final para o Noroeste.

Como terceiro colocado da Série A-2 de 2006, levou o Rio Claro a conquistar o direito de disputar o Paulistão de 2007. O treinador entrou definitivamente para história do Galo Azul após conquistar o inédito acesso do clube a elite do futebol paulista.

No ano de 2007, ele conquistou o Troféu Governadora Lúcia Penedo, pelo Paysandu. Assumiu o comando do Atlético Sorocaba na Série A-2 do Paulista de 2008, quando ficou com a segunda colocação da primeira fase da competição com 40 pontos conquistados em 19 jogos, sendo onze vitórias, sete empates e apenas uma derrota. Mas, surpreendentemente, pelo Grupo 3 do quadrangular de acesso a Série A-1, o time deixou escapar uma das vagas No segundo semestre conquistou pelo Galo Sorocabano a Copa Paulista de 2008 e vaga na Copa do Brasil de 2009.

Em 2012, com a terceira colocação da Primeira Divisão do campeonato paranaense pelo Arapongas, conquistou o titulo de Campeão do Interior e a vaga para a Série D do Brasileiro de 2012 e Copa do Brasil de 2013.

Voltou novamente a comandar o Rio Claro em 2013 na disputa da Série A-2 e novamente conquistou o acesso à Série A-1, o segundo acesso à elite na história do Galo Azul.

No segundo semestre de 2013 assumiu o Santo André na sétima rodada da primeira fase do Grupo A-7 do Campeonato Brasileiro da Série D. Restando três rodadas, conquistou duas vitórias e um empate garantindo o time do ABC paulista como segundo colocado do grupo e avançando às oitavas de final da competição, mas o time acabou sendo eliminado pelo Metropolitano-SC, no sistema de mata-mata.