Baptista comemora reencontro com a vitória: 'Ponte Preta foi soberana'

analisou a partida e comemorou o resultado que levou a Macaca há 49 pontos na classificação do Brasileirão

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 21 (AFI) - Após a vitória contra o Fluminense por 1 a 0, a Ponte Preta terá a segunda e a terça para recuperação e retorna aos treinos na manhã de quarta (23) no CT do Jardim Eulina. O técnico Eduardo Baptista analisou a partida e comemorou o resultado que levou a Macaca há 49 pontos na classificação do Brasileirão e fez ultrapassar o próprio Fluminense na tabela da competição.

“No primeiro tempo as duas equipes, dentro de um mesmo sistema, criaram dificuldades. Mesmo assim, o Fluminense teve um inicio melhor e depois dos 25 a Ponte retomou o jogo, criou chances. Foi um primeiro tempo mais estudado, o sol muito quente, o ambiente abafado isso faz com que o ritmo caia. No segundo tempo tentamos adiantar um pouco. Voltamos um pouco mais ligados, mas a diferença foi na mudança de sistema aos 20 minutos. Conseguimos tirar a articulação do Cícero, do Douglas, e aí a Ponte Preta foi soberana, criou oportunidades boas e poderíamos ter feito um placar melhor”, afirma.

Ele esmiúça um pouco mais a análise. “O Fluminense é um time, e eu conheço bem eles por isso posso dizer, que cria uma certa dependência do Cícero e do Scarpa. Quando nós conseguimos neutralizá-los, eles ficaram tocando atrás. Na primeira etapa era interessante para nós esperar e eles fizeram a mesma coisa com os nossos jogadores, por isso espelhou os dois sistemas e criou-se um dificuldade muito grande tanto para um quanto para o outro. Talvez se nós nos expuséssemos um pouco mais, eles conseguiriam entrar e se eles se expusessem mais, nós entraríamos. A partir do momento que nós fizemos o gol no primeiro tempo, no segundo tempo eles tiram o Pierre, e as chances apareceram mais porque a saída dele abriu um espaço no meio de campo deles e conseguimos aproveitar”, explica.

Eduardo Baptista comemorou vitória da Ponte após sequência de derrotas.
Eduardo Baptista comemorou vitória da Ponte após sequência de derrotas.

UFA!
Baptista celebra a conquista de três pontos no Majestoso. “Foi bom voltar a vencer, estávamos incomodados com o fato de termos ficado quatro jogos sem vitória. Viemos de um grande jogo contra o Internacional, mas precisávamos vencer, e esse reencontro com o resultado foi importante. Não podemos descartar o G7 e tentaremos buscar, assim como queremos fazer a maior pontuação da história da Ponte”, diz.

O comandante pontepretano fala um pouco sobre as mudanças que tem promovido na equipe nas últimas rodadas. “Vamos observar jogadores. Foi importante, por exemplo, a entrada do Ravanelli neste jogo, pois era um atleta a quem queríamos dar mais oportunidades. Em Recife, quando o levei, ele se machucou. Agora está respondendo bem, queríamos ver em campo, pois este é o momento também de observar alguns atletas para o ano que vem, mas mantendo os objetivos que temos agora”, revela.

COM MORAL
Destaque do jogo, após marcar mais um gol no Brasileiro, Wendel recebeu elogios do treinador. “Eu enfrentei o Wendel em 2003, em uma final de Copa do Brasil. Eu estava no Flamengo/RJ e ele no Cruzeiro/MG. Ele era titular daquele grande time do Cruzeiro. Desde menino nós estamos acompanhando. Tive a felicidade de trabalhar com ele dois anos atrás no Sport/PE, por duas temporadas, e sempre muito bem. Muito maduro, um cara que procura entender o que pensamos, para cobrados companheiros e posicionar”, diz.

O treinador finaliza destacando a flexibilidade do atleta, que originalmente é volante.

“Ele joga de zagueiro, aberto, chega na frente...e na Ponte ele vive um momento diferente, tem uma qualidade de chegada e faz isso bem. É o quarto gol dele e acho que nunca ele fez tantos em uma temporada, está muito bem. Às vezes o torcedor mais caloroso, que não vê o jogo taticamente, não vê ele jogando, mas é porque ele está fazendo um trabalho tático importante. E quando aparece é da forma que foi, fazendo gol. Tem a minha confiança, dos jogadores, é um cara querido. Tem contrato até o final do Paulista do ano que vem e está sendo muito importante para nós aqui”, completa Eduardo.