Depois de completar 80 gols, volante Wendel da Ponte Preta vai bater marca de 700 jogos

O atleta espera uma vitória para coroar o momento positivo dele e do time. Na quinta-feira ele completou 80 gols como profissional

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 15 (AFI) – Volante contratado como uma alternativa para compor o grupo, o volante Wendel se transformou em peça fundamental no esquema de marcação da Ponte Preta. Ele fez um gol contra o Vitória, quarta-feira, na conquista por 2 a 0 (outro gol foi de Rhayner) e agora vai atingir domingo, diante do Santa Cruz, a marca de 700 jogos na carreira.

O atleta espera uma vitória para coroar o momento positivo dele e do time. Na quinta-feira ele completou 80 gols como profissional. Foi seu segundo gol no Brasileirão. E pensar que ele estava encostado no Goiás, que disputa a Série B.
Wendel aproveitou bobeira do zagueiro e goleiro do Vitória para marcar seu gol
Wendel aproveitou bobeira do zagueiro e goleiro do Vitória para marcar seu gol


“São 700 jogos. É uma marca interessante e um marco na minha carreira. Me deixa orgulhoso. Não são muitos jogadores que atingem essa marca. E que uma vitória possa coroar essa marca. Eu fiquei ansioso com a marca de 80 gols na carreira. E agora essa marca de 700 jogos, é uma sensação de dever cumprido. Nada veio fácil, nada aconteceu por acaso. Sempre jogando em grandes equipes”, finalizou.

META ESTÁ PERTO
Wendel afirma que de ponto a ponto a Ponte vai brigar até o final do campeonato.

“O primeiro objetivo é fazer os 46 pontos para não ter o risco do rebaixamento. Após isso é buscar objetivos maiores. Vamos ponto a ponto, jogo a jogo. A confiança aumenta com a vitória. A torcida vem junto com o time. E quieto vamos fazendo o nosso trabalho, sem chamar atenção”.

Depois de ganhar do Vitória, a Ponte Preta atingiu os 42 pontos e quebrou o jejum de quatro jogos sem vitória, com um empate e três derrotas seguidas. Se vencer a chegar aos 45 pontos estará virtualmente fora da ameaça de queda para a Série B. Segundo os especialistas é chance "quase zero".