Ponte Preta 2 x 0 Vitória – Macaca lava alma e volta a sonhar com Libertadores

O time comandado por Eduardo Baptista encerrou um jejum de quatro jogos sem vitórias no Brasileirão

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 13 (AFI) - A chuva que caiu na cidade de Campinas na noite desta quinta-feira lavou a alma da Ponte Preta. Em uma partida recheada de discussão e com muitas entradas fortes, o time campineiro encerrou um jejum de quatro jogos ao ganhar do Vitória, por 2 a 0, no Estádio Moisés Lucarelli, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado praticamente afastar qualquer risco de rebaixamento e coloca a Ponte Preta novamente na briga por uma vaga na Libertadores. Com 42 pontos, o time campineiro retomou a décima colocação, que havia sido perdida para a Chapecoense no começo da rodada. Por outro lado, o Vitória estacionou nos 35 e segue na 15ª posição, próximo do Z4.

Jogadores da Ponte Preta comemoram gol marcado por Rhayner no primeiro tempo

MACACA LIQUIDA PARTIDA?

Devido as fortes chuvas que caíram em Campinas durante

Jogadores da Ponte Preta comemoram gol marcado por Rhayner no primeiro tempo - Fábio Leoni/Ponte Press
Jogadores da Ponte Preta comemoram gol marcado por Rhayner no primeiro tempo
todo o dia, o gramado do Majestoso estava com algumas poças d'água, deixando a partida bastante truncada no meio-campo e com os dois times encontrando dificuldades para tocar a bola. A primeira finalização foi dada por Zé Love e saiu assustando Aranha. A resposta da Ponte veio aos 16. Maycon recebeu de Rhayner na entrada da área finalizou rasteiro para defesa segura de Fernando Miguel.

A Macaca chegou a marcar logo depois com Clayson, que desviou cruzamento de Rhayner na entrada da pequena área, mas a arbitragem assinalou impedimento do atacante. Logo depois, Maycon recebeu de Wendel na marca do pênalti, dominou e bateu colocado. Fernando Miguel desviou para escanteio com as pontas dos dedos. Bem melhor em campo, a Ponte abriu o placar aos 23.

Diego Renan saiu jogando errado e perdeu a bola para Clayson, que puxou o contra ataque. Rhayner recebeu dentro da área, passou pela marcação e soltou a bomba cruzada, estufando as redes de Fernando Miguel. O empate do Vitória quase veio na sequência. Reinaldo escorregou ao tentar tirar e a bola caiu nos pés de Marcelo, que deu um toque a mais e desperdiçou uma grande chance, entregando nas mãos de Aranha.

Gramado molhado deixou a partida bastante truncada e com fortes entradas - Fábio Leoni/Ponte Press
Gramado molhado deixou a partida bastante truncada e com fortes entradas

Quando o Vitória começava a esboçar uma pressão em busca do empate, a Ponte ampliou aos 36 minutos. Nino Paraíba deu um chutão para frente, Ramon e Fernando Miguel se atrapalharam e deixaram Wendel com o gol aberto. O volante teve o trabalho de estufar as redes. Logo depois, Diego Renan finalizou e quase diminuiu. Aos 41, Antônio Carlos falhou, mas Aranha estava atento e tirou de carrinho antes que Zé Love finalizasse.

NADA DE GOLS

Logo aos cinco minutos, a Macaca quase marca o terceiro com um golaço. Reinaldo chapelou Kanu na entrada da área e saiu na cara de Fernando Miguel, mas finalizou em cima do goleiro rubronegro. Na sequência, Diego Renan cobrou falta, ninguém desviou e Aranha deu rebote ao tentar segurar. Por muito pouco o atacante Zé Love não conseguiu completar para o gol.

Os ânimos ficaram exaltados depois de uma entrada dura de Willian Farias em cima de Rhayner e os jogadores dos dois times ficaram se empurrando no meio do campo. A Ponte diminuiu demais o ritmo e deixou o Vitória gostar do jogo, tanto que o gol só não veio por azar dos bainos, aos 32. Kanu ficou com a sobra após cruzamento e chutou. A bola tinha endereço, mas acertou em Deivid, que estava em posição de impedimento.

Aos 35, William Pottker foi para cima do adversário e chutou cruzado, em lance parecido ao de Rhayner no primeiro gol. Dessa vez, porém, Fernando Miguel defendeu. Depois disso, a Ponte Preta só esperou o tempo passar e viu o Vitória levar perigo apenas em uma falta cobrada por Diogo Matheus, que saiu por cima do travessão.

PRÓXIMOS JOGOS

Os dois times voltam a campo no próximo domingo, pela 31ª rodada. A Ponte Preta recebe o Santa Cruz, às 18h30, no Moisés Lucarelli, em Campinas, enquanto o Vitória enfrenta o Sport, às 19h30, na Ilha do Retiro, em Recife.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
30ª rodada
Data
13/10/2016
Horário
19h30
Local
Moisés Lucarelli - Campinas (SP)
Árbitro
Wagner do Nascimento Magalhães - RJ

Renda
R$ 53.465,00
Assistentes
Luiz Claudio Regazone e Dibert Pedrosa Moisés - RJ

Público
8.915 pagantes
Cartões Amarelos
Ponte Preta-SP: Clayson, Fábio Ferreira, João Vitor, Reinaldo
Vitória-BA: Kieza, Willian Farias

Gols
Ponte Preta-SP: Rhayner 23' 1T, Wendel 36' 1T
Ponte Preta-SP
Aranha;
Nino Paraíba, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Reinaldo;
João Vitor, Wendel (Matheus Jesus) e Maycon (Elton);
Rhayner (William Pottker), Clayson e Roger.
Técnico: Eduardo Baptista
Vitória-BA
Fernando Miguel;
Diogo Mateus, Ramon, Kanu e Diego Renan;
Willian Farias, Marcelo, Tiago Real (Deivid) e Cárdenas (Serginho);
Kieza e Zé Love (Vander).
Técnico: Argel Fucks