Ponte Preta tem contas em dia e faz planejamento para uma década

Presidente Vanderlei Pereira foi transparente em suas explicações e mostrou planos para o futuro da Macaca

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 13 (AFI) – A presença pouco costumeira, terça-feira, no Majestoso do presidente da Ponte Preta, Vanderlei Pereira, acompanhado do presidente de honra, Sérgio Carnielli, foi importante para dar um panorama geral do que acontece nos bastidores do clube.

Ficou a certeza de que as contas estão absolutamente em ordem e que existe um planejamento capaz de enfrentar as necessidades atuais do clube e já programar as futuras receitas para os próximos 10 anos.

Vanderlei Pereira, à direita, e Sérgio Carnielli à direita: contas em dias e planejamento para 10 anos. Foto: Rodrigo Ceregatti
Vanderlei Pereira, à direita, e Sérgio Carnielli à direita: contas em dias e planejamento para 10 anos. Foto: Rodrigo Ceregatti

PAGAMENTOS EM ORDEM
“Já fechamos o mês de outubro. Paguei as luvas dos jogadores até janeiro ontem, para não deixar nada para o ano que vem. Salário dos funcionários são pagos dia 5 e nesse mês paguei no dia 1.

Neste sentido o Majestoso é uma paz com funcionários e jogadores. Você pega o Santa Cruz, que está com quatro meses de salário atrasado e cinco meses para os funcionários. Qual o clima desse time? Difícil. Conosco não acontece isso, graças à Deus”.

CONTRATOS DE TV
“Assinamos com a Globo a partir de 2019. São seis anos de contrato, até 2024. Em 2017 e 2018, quem não é do antigo Clube dos 13 recebe ainda o valor fechado. Nós ainda temos esse valor fechado até 2018 e a partir de 2019 teremos os seguintes cálculos: televisão aberta são R$ 600 milhões. 40% destes R$600 milhões, ou seja, R$240 mi, e divide por vinte e assim cada time ganhará R$ 12 milhões. Pega outros 30% de R$600 milhões, dá R$ 180 mi, e divide pela sua classificação, e o outro montante é pela aparição em TV aberta.

Vai ser bem mais igualitária. Com respeito ao Premiere está sendo levantado o senso. Por exemplo: se a Ponte tiver 5% das assinaturas, recebe 5% de R$ 500 mil reais. Vai depender agora de cada torcedor que assina hoje o pay-per-view, de entrar no site e faça a escolha do seu time, porque aí terá a maior percepção de quanto representa a Ponte no futebol brasileiro”.

ACORDO COM PROFUT
“Estamos pagando o Profut normal e mais o que vence no mês. Nós já sabemos que entre os mais de cem clubes que aderiram, mais de trinta não estão pagando. Portanto, perdem o direito do Profut e o governo vai depois executar as dívidas fiscais que esse clube tem para com a União.

Nossas contas estão em dia com o Profut e normal no dia a dia com o imposto. E o que vai acontecer com o Profut? Quem não estiver pagando em 2017, vai cair em 2018. Então o time da Série A vai para a B, da B para C, enfim, um monte de regulações que eles estão fazendo para que esses critérios sejam estabelecidos”.

Leandrinho: garoto prodígio da Ponte Preta e não pode fugir à lei
Leandrinho: garoto prodígio da Ponte Preta e não pode fugir à lei

SOBRE LEANDRINHO
“Ganhamos uma ação, em que o Leandrinho não pode atuar no Brasil e no exterior. Mandamos um mandado judicial para o Nápoli, pois sabemos que eles estão negociando e mandamos o mesmo para a FIFA. Agora a FIFA e o Nápoli estão com esse documento judicial e vamos ver se isso se resolve nos próximos dias.

Ou a FIFA obedece o que o juiz determinou ou ela passa por cima e paga R$ 270 mil euros, sendo R$ 90 mil por três anos. No Brasil o clube que o quiser tem que pagar R$ 14 milhões de reais, ou um valor que a Ponte acordar. No Brasil esqueça, ele não vai jogar. No exterior é a FIFA quem vai decidir”.