Experiente, lateral acerta com Paysandu, exalta história e torcida do clube

Com passagens por grandes clubes do futebol brasileiro como Palmeiras e Flamengo, Ayrton chega com status de titular

por Daniel Camargo

Belém, PA, 09 (AFI) - A especulação da chegada de Ayrton no Paysandu foi confirmada nesta segunda. Por meio de seu site oficial, o clube anunciou a contratação do atleta que, no último Campeonato Brasileiro defendeu as cores do Figueirense. Aos 31 anos de idade, o jogador - conhecido pela boa técnica e facilidade de bater na bola - chega para assumir a lateral-direita da equipe comanda por Marcelo Chamusca.

O jogador já está na capital paraense, onde deve realizar nesta terça, os exames médicos e, em seguida assinar o contrato. Conhecedor da história do Papão, Ayrton demonstra empolgação ao falar do fanatismo dos torcedores do Paysandu.

Ayrton em duelo contra o Palmeiras pelo último Campeonato Brasileiro (Foto:  Bruno Ulivieri)
Ayrton em duelo contra o Palmeiras pelo último Campeonato Brasileiro (Foto: Bruno Ulivieri)

"A expectativa é a melhor possível, pois o Paysandu tem uma história vitoriosa e uma torcida muito presente, apaixonada. Faltam alguns detalhes, mas espero que tudo se resolva para vestir a camisa e dar o melhor de mim nessa temporada 2017”, destacou o jogador de 31 anos, em entrevista exclusiva ao Portal Futebol Interior.

MAIS SOBRE ELE...
Natural de Piracicaba, no interior do estado de São Paulo, Ayrton rodou por alguns clubes do Brasil, antes de se destacar - e muito - com a camisa do Coritiba, na temporada 2012, ano em que o clube foi vice-campeão da Copa do Brasil, perdendo o título para o Palmeiras.

Tendo causado muitos problemas para o Verdão na oportunidade, marcando, inclusive um gol de falta na segunda partida da final, o jogador foi contratado pelo clube paulista - a pedido do então técnico do Palmeira, Luis Felipe Scolari. Contudo, Felipão não permaneceu no clube, e assim, consequentemente a sequência do jogador acabou sendo prejudica, por não ter recebido muitas oportunidades dos treinados subsequentes.

Posteriormente, acabou sendo emprestado para o Vitória, onde reencontrou o seu melhor futebol, entre 2013 e 2014. Em seguida, foi para o Flamengo, onde pouco ficou. Em 2016, fez 35 partidas pelo Figueirense, tendo anotado dois gols. Apesar dos esforços, não conseguiu ajudar o clube a evitar o rebaixamento.