São José 2 x 3 Guarani - Bugre vira no Vale do Paraíba e está na final!

A decisão será no próximo domingo, contra o XV de Piracicaba, na casa do adversário

por Agência Futebol Interior

São José dos Campos, SP, 01 (AFI) - Num jogo movimentado e com alternâncias no placar, o Guarani derrotou o São José por 3 a 2, na manhã deste domingo, no Vale do Paraíba, pela última rodada do quadrangular final do Campeonato Paulista da Série A2. O Bugre saiu na frente com Flávio, tomou a virada com gols de Nena e Aílson (contra), e virou o placar mais uma vez com Dadá. (Fotos: Rodrigo Vilalba)

Com a vitória, o Guarani termina a fase final na liderança do Grupo 4 com 14 pontos, e garante vaga na final, contra o XV de Piracicaba, em jogo único. A decisão será no próximo domingo, em Piracicaba, já que o XV somou mais pontos nas duas fases. Se a partida terminar empatada, a decisão vai para a prorrogação, e persistindo a igualdade, pênaltis. Já o São José termina na terceira colocação da chave, com apenas quatro pontos.

Bugre sai na frente e Águia iguala
O jogo começou movimentado e veloz, apesar de só valer para os visitantes. O Guarani aproveitou o desânimo do São José e saiu na frente logo aos cinco minutos. O jovem meia Léo Citadini cruzou para a área e a bola sobrou para Flávio chutar no canto direito e inaugurar o placar no Vale do Paraíba. Com um time desfigurado, a Águia mostrava claros sinais de falta de entrosamento e errava muito.

Mesmo assim o São José por muito pouco não empatou aos 11 minutos. O atacante Nena recebeu cruzamento da direita e cabeceou para grande defesa de Emerson, que salvou o empate dos donos da casa. Aos 17 minutos Nena perdeu outra grande chance de marcar. Ele recebeu livre de marcação, mas concluiu mal e mandou para fora.

Após um começo melhor do Guarani, o São José cresceu de produção e passou e ter maior posse de bola, embora finalizasse muito pouco contra o gol bugrino. Aos 30 minutos o goleiro Emerson salvou o Bugre novamente. Mas na sequência a Águia deixou tudo igual. Paulão aproveitou cobrança de escanteio de Velicka, subiu mais alto que a zaga e testou para o fundo das redes.

Depois de sofrer o gol de empate, o Guarani resolveu voltar a jogar e quase fez o segundo aos 37 minutos. Jefferson Luis bateu forte, o goleiro Helder espalmou e no rebote Flávio mandou por cima do gol, perdendo chance incrível. A resposta da Águia veio na sequência, num chute de Simião de fora da área que Emerson espalmou para escanteio.

Lá e cá!
Assim como no primeiro tempo, o Guarani começou melhor na etapa final, mas logo o São José equilibrou as ações e o jogo ficou lá e cá. Aos 12 minutos o Bugre quase fez o segundo em duas oportunidades seguidas. Na primeira, Marcos Denner chutou na trave, e na sequência Jefferson Luis recebeu de Flávio e bateu em cima do zagueiro Paulão.

O São José deu o troco aos 14 minutos e Paulo Santos perdeu ótima chance ao chutar para fora. Aos 19 minutos o lateral bugrino Carlinhos foi derrubado dentro da área e ficou pedindo pênalti, não marcado. O jogo era equilibrado, e aos 25 minutos a Águia virou o jogo numa falha do zagueiro bugrino Aílson, que tentou desviar cruzamento e marcou contra.

Atrás no placar, o Guarani foi para cima e conseguiu o empate aos 31 minutos. Dadá invadiu a área, foi derrubado e desta vez o árbitro marcou o pênalti. Jefferson Luis foi para a cobrança e estufou as redes, deixando tudo igual mais uma vez. O São José sentiu o baque do empate e o Bugre aproveitou para virar o placar de novo aos 38 minutos. Dadá entrou na área tabelando e tocou na saída do goleiro, confirmando a vaga bugrina na decisão do título.

Ficha Técnica

São José 2 x 3 Guarani

Local: Estádio Martins Pereira, em São José dos Campos
Público: 718 pagantes
Renda: Não divulgada
Árbitro: Leandro Carvalho da Silva
Assistentes: Rafael Ferreira da Silva e Fabricio Porfirio de Moura
Cartões amarelos: Paulão, Edmílson, Márcio Santos (São José); Jefferson Luis e Lusmar (Guarani)
Gols: Flávio, aos 5'/1T, Jefferson Luis, aos 31'/2T e Dadá, aos 38'/2T (Guarani); Paulão, aos 30'/1T, Aílson, aos 25'/2T (contra) (São José)

São José
Helder; Lucas (Rocha), Edmilson, Márcio Santos e Paulão; Didão, Simião, Paulo Santos e Velicka; Rodrigo Pardal (Léo Mineiro) e Nena.
Técnico: Luiz Muller

Guarani
Emerson; Chiquinho (Thiago Maciel), Neto, Ailson e Carlinhos; Dadá, Lusmar, Léo Citadini (Aislan) e Jefferson Luis; Marcos Denner (Bruno Rangel) e Flávio.
Técnico: Vilson Tadei