Portuguesa 1 x 3 Ponte Preta - Com direito a gato preto e Jesus lesionado, Ponte embala!

Foi a segunda vitória consecutiva da Alvinegra, que vinha de uma vitória sobre o São Paulo, por 1 a 0, no Morumbi

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 26 (AFI) – Em uma partida que teve até gato preto em campo, contusão de “Jesus” e frango, a Ponte Preta confirmou sua reação no Campeonato Paulista. Com um futebol consciente e de poucos erros, a Macaca bateu a Portuguesa, por 3 a 1, em pleno Canindé, na capital paulista, pela quarta rodada do Campeonato Paulista.

Foi a segunda vitória consecutiva da Alvinegra, que vinha de uma vitória sobre o São Paulo, por 1 a 0, no Morumbi. O resultado afasta de vez o time, que chegou aos seis pontos, das últimas posições. Enquanto isso, a Lusa conheceu sua segunda derrota e estaciona nos seis pontos.

Além da boa atuação da Ponte em momentos cruciais, o jogo teve alguns fatos pitorescos. Um deles foi a invasão de dois filhotes de gatos no primeiro e no segundo tempo. Além disso, houve um frango terrível do goleiro pontepretano Bruno – que se recuperaria com boas defesas – e a contusão do atacante Ricardo de Jesus, que não faz milagres, mas deixou sua marca.

Outra vez, o meia Renatinho foi um dos destaques da partida. Além de seus lances de efeito, marcou seu primeiro gol pelo clube. O goleiro Bruno, o zagueiro Ferrón, o volante Gil e o atacante Tiago Luís também tiveram atuações destacadas.

Ponte sai na frente
Apesar da boa expectativa criada em torno o jogo durante a semana, Lusa e Ponte começaram errando passes em demasia, o que deixou o jogo morno nos minutos iniciais. Aos poucos, porém, a Ponte começou a se soltar, principalmente após a entrada do atacante Tiago Luís na vaga de Márcio Diogo, que saiu lesionado aos oito minutos.

Quatro minutos depois da troca, a Macaca conseguiu chegar ao primeiro gol. O meia Renatinho recebeu passe do atacante Ricardo de Jesus na entrada da área e soltou uma bomba de canhota, rasteira, no canto esquerdo do goleiro Wéverton.

O gol fez o clube campineiro crescer em campo, mas uma falha vexatória do goleiro Bruno acabou determinando o empate lusitano, aos 18 minutos. De fora da área, o volante Guilherme arriscou um chute despretensioso e o arqueiro acabou aceitando no meio das pernas. Um frango clássico!

Ação e reação
A torcida rubro-verde, entretanto, teve pouco tempo para comemorar. Aos 23, três minutos após carimbar a trave, o atacante Ricardo de Jesus fez seu primeiro gol pelo time alvinegro. Após receber belo passe do volante Gil, Tiago Luís bateu cruzado, da esquerda, e o goleiro espalmou. O camisa 9 pontepretano apenas completou.

Após o segundo gol, a Ponte diminuiu seu ritmo e viu a Lusa partir para o ataque. Aí começou a aparecer o goleiro Bruno, que amenizou sua falha. Ele fez, pelo menos, três boas defesas, que impediram o empate no primeiro tempo.

Macaca cresce
Na segunda etapa, o jogo foi completamente diferente. A perna pesou para os dois times. Nos primeiros minutos, os donos da casa chegaram a esboçar uma pressão, mas o técnico Gilson Kleina logo corrigiu o posicionamento da Ponte. Para isso, sacou Ricardo de Jesus, lesionado, e colocou o volante Gérson.

Com o meio-campo congestionado, os visitantes conseguiram manter a posse de bola por mais tempo, o que esfriou o jogo. O fato curioso é que aos 25 um filho de gato preto entrou no gramado e precisou ser retirado. No início do primeiro tempo, um outro filhote já havia invadido o gramado.

A partir dos 30 minutos, a Alvinegra voltou a pressionar e desperdiçou ao menos quatro chances de ampliar. Em duas delas carimbou a trave. Na primeira, aos 35, o lateral João Paulo soltou uma bomba de canhota, carimbando o travessão. Aos 37, Gil invadiu a área pela esquerda e acertou a trave esquerda do goleiro. No fim, Gérson ainda marcou o terceiro, aos 49, após cruzamento de Josimar.

Próximos Jogos
No próximo domingo, às 17 horas, a Portuguesa faz o clássico contra o Palmeiras, no Estádio Canindé, em São Paulo. Enquanto isso, a Ponte Preta recebe o São Caetano, um dia antes, às 19h30, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

FICHA TÉCNICA

Portuguesa 1 x 3 Ponte Preta

Local: Estádio do Canindé, em São Paulo-SP
Árbitro: Cleber Wellington Abade
Assistentes: Rogerio Pablos Zanardo e Fausto Augusto Viana Moretti
Público: 1.417 pagantes
Renda: R$ 32.425,00
Cartões Amarelos: Maurício (Portuguesa); Josimar e Gil (Ponte Preta)
Gols: Guilherme aos 18’/1T (Portuguesa); Renatinho aos 12’/1T, Ricardo de Jesus aos 23’/1T e Gérson aos 49’/2T (Ponte Preta)

Portuguesa
Wéverton; Paulo Sérgio (Rafael Silva), Maurício, Preto Costa e Marcelo Cordeiro; Guilherme, Glauber, Ademir Sopa (Domingos) e Ivo; Luis Ricardo (Henrique) e Kempes.
Técnico: Sérgio Guedes.

Ponte Preta
Bruno; Guilherme (Eduardo Arroz), Leandro Silva, Ferron e João Paulo; Mancuso, Josimar, Gil e Renatinho; Márcio Diogo (Tiago Luís) e Ricardo de Jesus (Gerson).
Técnico: Gilson Kleina.