No Palmeiras, Eduardo Baptista prevê rodízio e promete administrar elenco

Treinador destaca que ao contrário da última temporada, torcida tem certeza que clube será campeão em 2017

por Agência Estado

São Paulo, SP, 05 - Novo técnico do Palmeiras, Eduardo Baptista foi apresentado pela diretoria nesta quinta-feira, na Academia de Futebol, e durante os cerca de 40 minutos da primeira entrevista coletiva no cargo, falou bastante do quanto será cobrado por títulos. O comandante de 46 anos trocou a Ponte Preta pelo atual campeão brasileiro e garantiu que saberá administrar o elenco numeroso ao ser justo e escalar que vive momento melhor.

Eduardo Baptista assinou contrato por uma temporada e começa o trabalho com o elenco na próxima terça-feira, data da reapresentação dos jogadores.

"O Palmeiras foi campeão brasileiro no ano passado, quando todos tinham a esperança de que seria o ganhador. Em 2017, o ano se inicia com a certeza de que a equipe será campeã. Toda receita do ano passado tem que ser incrementada de mais trabalho", explicou.

Eduardo Baptista foi apresentado como técnico do Palmeiras (Foto: Reprodução / TV Palmeiras)
Eduardo Baptista foi apresentado como técnico do Palmeiras (Foto: Reprodução / TV Palmeiras)
O treinador terá à disposição uma base parecida à utilizada pelo técnico Cuca na conquista do Brasileiro de 2016. A principal saída foi a de Gabriel Jesus, atacante vendido ao Manchester City, da Inglaterra. Em contrapartida, a diretoria contratou cinco jogadores (Michel Bastos, Guerra, Keno, Raphael Veiga, Hyoran), está perto de anunciar o volante Felipe Melo e ainda busca outros atletas.

GERÊNCIA DE ELENCO...
A concorrência por posição em um plantel que já era de qualidade faz Eduardo Baptista pensar em estratégias para não ter no elenco atletas insatisfeitos. Ele diz não temer um ambiente ruim.

"O comando vai ter que ser justo. Se o atleta ver no técnico conhecimento, trabalho e sentir que eu coloco aqueles que estiverem no melhor momento, isso faz os jogadores acreditarem o trabalho", afirmou. Na opinião dele, atualmente os atletas têm consciência de que a vaga de titular cativo não existe.

O novo técnico contou ter assistido os 38 jogos do Palmeiras no Brasileiro do ano passado e outras três partidas pelo Campeonato Paulista, para estudar as principais características do elenco. "O grande mérito do Cuca foi rodar esse elenco. O ano será muito puxado. Se chegarmos a todas as finais das competições, serão 80 partidas. Isso vai demantar um elenco grande. Você tem que ser honesto e escalar quem estiver melhor". disse.

MUDANÇAS
O Palmeiras anunciou nesta quinta-feira a reformulação no departamento médico do clube. Foram desligados do quadro de funcionários do clube Rubens Sampaio, Vinicius Martins e Otávio Vilhena, que atuavam na função durante as últimas temporadas. Em nota oficial, a diretoria agradeceu o trabalho do trio e prometeu anunciar em breve os nomes dos substitutos.

O departamento médico do Palmeiras foi um dos setores mais criticados da equipe nos últimos anos, embora tenha apresentado resultados satisfatórios no tratamento e prevenção de lesões ao longo de 2016. No comunicado oficial, a diretoria não apresentou os motivos das saídas. O clube desejou sucesso aos ex-funcionários na sequência das carreiras.