Dois palmeirenses podem ser campeões brasileiros sem jogar

Roger Carvalho e Rodrigo não atuaram um minuto sequer, o curioso é que eles estão entre os primeiros reforços contratados este ano

por Agência Estado

São Paulo, SP, 23 - A possível foto de campeão brasileiro do Palmeiras pode ser tirada no próximo domingo com dois integrantes que não contribuíram diretamente para o feito. Dos 33 jogadores do elenco do técnico Cuca, apenas o zagueiro Roger Carvalho e o volante Rodrigo não entraram nas partidas durante um minuto sequer, mas poderão comemorar a conquista caso o time confirme o favoritismo no domingo, contra a Chapecoense.

O clube voltará a ganhar o Campeonato Brasileiro se empatar algum dos dois jogos restantes na competição. A cômoda vantagem faz a comissão técnica pensar em ter uma formação alternativa na última rodada, contra o Vitória, desde que o título já esteja garantido. Como o compromisso com a Chapecoense será no Allianz Parque, a expectativa é grande pelo fim do jejum de 22 anos sem a taça.

Ex-Botafogo, Roger Carvalho não atuou em nenhum jogo do Brasileiro (Foto: César Greco / Palmeiras)
Ex-Botafogo, Roger Carvalho não atuou em nenhum jogo do Brasileiro (Foto: César Greco / Palmeiras)
CURIOSO
A posição de coadjuvante dos dois é curiosa pela forma como foram contratados. Ambos foram alguns dos primeiros reforços confirmados para 2016, com o anúncio em dezembro do ano passado. Roger Carvalho, ex-Botafogo, fechou com o Palmeiras logo após o fim do Brasileiro. Já Rodrigo, revelado pelo Goiás, assinou com o clube depois de ser pretendido pelo São Paulo.

Roger fez sete partidas pelo time no ano, nenhuma no Brasileiro. Rodrigo, curiosamente, sequer estreou pelo Palmeiras, embora seja relacionado com frequência para as partidas. Com um elenco de 33 atletas, mais a rotação de titulares aplicada por Cuca e o uso de quatro goleiros ao longo da temporada, a dupla é uma exceção marcante na campanha.

ELENCO QUALIFICADO
Para o zagueiro reserva Thiago Martins, a situação de dois colegas não terem sido utilizados é normal.

"Nosso elenco é muito bom. Qualquer um que saia, por opção ou lesão, vai ter substituto à altura. Isso está sendo primordial para termos constância", explicou nesta terça-feira.