Tênis: Murray bate Djokovic, fatura seu 1º ATP Finals e fecha ano na ponta do ranking

Ele venceu por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4, neste domingo, em 1h43min

por Agência Estado

São Paulo, SP - Em uma decisão histórica em Londres, já que pela primeira vez o jogo que fecha uma temporada decidiu quem encerrou um ano como número 1 do mundo, Andy Murray venceu Novak Djokovic por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4, neste domingo, em 1h43min, e conquistou um inédito título de ATP Finals para a sua carreira.

O britânico nunca sequer havia disputado uma final da competição que reúne os melhores tenistas de uma temporada. E, ao vencer o sérvio, Murray assegurou a liderança do ranking mundial até o fim do ano, desbancando o velho adversário, que fracassou na tentativa de recuperar o topo com um triunfo nesta decisão.

Com forte apoio dos britânicos na O2 Arena, Murray nem parecia que no dia anterior havia travado uma semifinal de mais de 3 horas e meia diante do canadense Milos Raonic. Contra um adversário bem mais descansado, pois no sábado Djokovic havia massacrado o japonês Kei Nishikori em 66 minutos, o escocês exibiu superioridade desde o início e só enfrentou mais resistência do sérvio na parte final do jogo.

No primeiro set, Murray não ofereceu nenhuma chance de quebra de saque ao atual vice-líder da ATP e converteu um break point no oitavo game para fazer 5/3 e depois sacar para fechar em 6/3.

O britânico, por sua vez, já começou o segundo set colocando pressão sobre o serviço de Djokovic já no primeiro game. E, após o sérvio salvar três break points, sucumbiu na quarta chance de quebra e viu seu adversário abrir vantagem.

Confiante, Murray conseguiria uma nova quebra no quinto game para abrir 4/1. Djokovic parecia liquidado neste momento, mas a partir daí começou a se preocupar menos com os riscos e a soltar os golpes sem medo. E a estratégia deu certo, pois ele reduziu a vantagem para 4/3 ao devolver a quebra de serviço no sexto game, no único break point cedido pelo britânico no segundo set, e ao confirmar seu saque no sétimo game.

Murray, porém, ainda tinha o jogo sob controle e confirmou seu saque para fazer 5/3. Djokovic jogou pressão no britânico ao ganhar seu game seguinte com o serviço na mão. E o número 1 do mundo chegou a desperdiçar dois match points no sexto game, mas depois teve calma para fazer uso do seu saque para fechar em 6/4 e liquidar o duelo.

Esse foi o 36º confronto entre Murray e Djokovic no circuito profissional, sendo que o sérvio defendia ampla vantagem no retrospecto, pois sofreu neste domingo apenas a sua 11ª derrota para o rival. Apenas neste ano, ele havia batido o britânico por três vezes, sendo a última delas na decisão de Roland Garros. O escocês, porém, levou a melhor sobre o adversário na final do Masters 1000 de Roma nesta temporada. Foi a 24ª vitória seguida do britânico nesta reta final temporada, agora encerrada de forma consagrada por ele com o triunfo no ATP Finals.