Fórmula 1: Hamilton comemora treinos livres como mais rápido e mira pole

O inglês foi seguido pelo companheiro de equipe, Nico Rosberg

por Agência Estado

São Paulo, SP, 25 - O fim de semana da última etapa da temporada 2016 da Fórmula 1 foi aberto nesta sexta-feira com Lewis Hamilton à frente de Nico Rosberg. Foram do britânico os melhores tempos tanto do primeiro quanto do segundo treinos livres em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos. O inglês, claro, comemorou o resultado, mas lembrou que é no sábado que será disputada a pole position e que ele precisa do primeiro lugar no grid de largada.

"Foi um grande dia. A primeira volta no segundo treino não foi o ideal, porque havia muito tráfego, mas depois disso eu conseguiu um tempo bom. Não perfeito, uma vez que eu estava ainda sentido onde o carro estava, mas bom o suficiente", avaliou o britânico, que marcou 1min40s861 como volta mais rápida.

O inglês Lewis Hamilton fez a volta mais rápida no segundo dia de treinos livres
O inglês Lewis Hamilton fez a volta mais rápida no segundo dia de treinos livres
Como de costume, ele lembrou que ainda há "muito trabalho" a ser feito pela Mercedes nas próximas horas. "Estou muito feliz com o cara e estamos em uma boa posição para amanhã (sábado). A pole é a meta para amanhã. Eu não dirigi muito tempo nesta pista, mas sei que posso ser rápido aqui", avisou.

Já Nico Rosberg, seu companheiro de equipe, foi segundo colocado nos dois treinos livres. Se foi mais lento que seu rival pelo título da temporada, ao menos garantiu uma posição que, se repetida na prova de domingo, o dará seu primeiro título na F-1.

"Foi um começo decente para o fim de semana. É sempre interessante ir de condições de calor para uma mais fria entre a tarde e a noite. Adaptar-se a isso saber o que esperar do carro pode ser um desafio, mas nosso carro está funcionando bem em ambas condições", opinou.

Rosberg precisa apenas de um terceiro lugar para se sagrar campeão da F-1 no domingo. Já Lewis Hamilton, que vai em busca do tetracampeonato, tem que ganhar a prova e torcer para que o companheiro fique do quarto lugar para baixo.