Surfe: Vice na França, Gabriel Medina já projeta boa disputa em Portugal

Nas disputas desta quarta, o brasileiro levou a melhor sobre Kolohe Andino nas semifinais

por Agência Estado

São Paulo, SP - O brasileiro Gabriel Medina está firme na briga pelo seu segundo título mundial de surfe. Nesta quarta-feira, o paulista de Maresias ficou na segunda posição nna etapa da França, em Landes, e diminuiu de 4.200 para 2.700 pontos a vantagem do havaiano John John Florence - que chegou em terceiro lugar - na liderança do Circuito Mundial de Surfe.

Nas disputas desta quarta, Medina levou a melhor sobre Kolohe Andino nas semifinais e encontrou com o havaiano Keanu Asing, algoz de John John, na decisão. Mas o brasileiro não conseguiu encontrar boas ondas e acabou perdendo por 13,94 a 7. Caso vencesse, diminuiria a vantagem para a ponta do campeonato para apenas 700 pontos.

"É claro que eu gostaria de vencer a etapa, mas chegar até a final fez com que a distância para a ponta ficasse mais próxima, e é bom ver que me aproximei um pouco. Acho que foi um bom aquecimento para a etapa em Portugal e enquanto houver chance não vou desistir", afirmou Medina.

Restando duas etapas para o final do Mundial, em Portugal e no Havaí, em linhas gerais Medina precisa ficar à frente do rival em ambas. Caso vá bem em Peniche, que será disputada entre os dias 18 e 29, e John John não faça uma boa competição, o brasileiro chegará para a etapa de Pipeline, de 8 a 20 de dezembro, com a possibilidade de ter resultados iguais aos do rival para ser campeão.

No Circuito Mundial de Surfe, o campeão de uma etapa fatura 10 mil pontos, o vice fica com 8 mil e os terceiros colocados com 6.500. Quem chega às quartas de final (quinta posição) garante 5.200 pontos. Quem perde na quinta fase, o equivalente ao nono lugar, soma 4 mil pontos. Depois disso os resultados quase não fazem muita diferença, pois são pontuações pequenas e que podem ser descartadas - 1.750 para 13º lugar e 500 pontos para 25º lugar.

Esperançoso em novo título, Medina aproveitou para elogiar os dois campeões da etapa - no feminino, Carissa Moore levou a melhor na França e viu Tyler Wright conquistar antecipadamente o título feminino da temporada. "Dou os parabéns para o Keanu e para a Carissa, que mereciam isso. E também para a Tyler. Estou super orgulhoso dela. Sou um bom amigo do Owen, o irmão dela, e fico feliz por eles", concluiu Medina.