Ciclismo: Alemão iguala Cancellara e fatura quarto título mundial

Aos 31 anos, o campeão mundial de 2011, 2012, 2013 e 2016 soma sete pódios - tem ainda uma prata e dois bronzes nesta prova

por Agência Estado

Campinas, SP, 12 - Tony Martin se tornou, nesta quarta-feira, o maior nome das provas de contrarrelógio em Campeonatos Mundiais de Ciclismo de Estrada. Em Doha, no Catar, em uma competição marcada pelas temperaturas altíssimas e o público irrisório, o alemão faturou seu quarto título. Igualou-se, em número de medalhas de ouro, ao também lendário Fabian Cancellara, suíço, que ganhou quatro vezes entre 2006 e 2010.

Martin, entretanto, tem uma coleção de medalhas ainda maior. Aos 31 anos, o campeão mundial de 2011, 2012, 2013 e 2016 soma sete pódios - tem ainda uma prata e dois bronzes nesta prova.

No domingo, ele já havia ganhado ouro em outra disputa, o contrarrelógio por equipes, prova disputada por clubes profissionais, não seleções nacionais. O título ficou com a Etixx-Quick Step.

Nesta quarta, Martin sobrou na prova em que os ciclistas pedalam sozinhos, sem trabalho de equipe ou aproveitamento de vácuo. Colocou 45 segundos sobre o segundo colocado, o bielorrusso Vasil Kiryenka. Jonathan Castroviejo, da Espanha, ganhou o bronze.

"Todo mundo sabe que eu não estava tendo um bom ano, até domingo. Então, voltar a ser campeão mundial é incrível. Isso faz a gente esquecer tudo que aconteceu esse ano", disse Martin.