Atletismo: CAS suspende cinco marchadores russos por quatro anos após exame

Todos testaram positivo para EPO em uma visita surpresa ao centro de Saransk, onde treinavam, em 2 de junho de 2015

por Agência Estado

Campinas, SP, 13 - A Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) anunciou nesta quinta-feira a suspensão de mais cinco competidores russos do atletismo flagrados em exame antidoping. Todos são da marcha atlética, foram julgados juntos, depois de testarem positivo em exame na mesma data, e ficam proibidos de competir por quatro anos.

Foram suspensos Vera Sokolova (ouro na Universíade, em 2013), Elmira Alembekova (atual bicampeã europeia), Ivan Noskov (prata no Europeu de 2015), Denis Strelkov (campeão da Copa do Mundo de 2013 e Mikhail Ryzhov (prata no Mundial de 2013). Todos testaram positivo para EPO em uma visita surpresa ao centro de Saransk, onde treinavam, em 2 de junho de 2015.

Com a suspensão da Federação Russa de Atletismo (ARAF), a Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) passou para a CAS a atribuição de julgar os marchadores em instância única, sem possibilidade de recorrer. Todos ficam suspensos de 15 de julho de 2016 até a mesma data de 2020. Nenhum deles alegou que o consumo não foi intencional ou colaborou indicando onde adquiriram a substância.

A Rússia era potência na marcha atlética, com diversos atletas se revezando na última década entre os primeiros colocados nos mais diversos torneios, desde Europeus de base até os Jogos Olímpicos. Quase todos esses marchadores hoje estão suspensos.