Volêi: Após ouro com seleção, Bernardinho vai atrás de título mundial interclubes

A competição segue até o dia 23 de outubro e o técnico vai tentar o seu terceiro título em apenas dois meses

por Agência Estado

Campinas, SP, 13 - Agora dono de uma coleção de sete medalhas olímpicas, sendo seis delas como treinador, Bernardinho vai em busca de mais um título mundial. Nesta quinta-feira, ele embarcou com a equipe dele, o Rexona/Sesc Rio, para Manila, nas Filipinas, onde na próxima terça-feira começa o Mundial Feminino de Clubes de Vôlei.

A competição segue até o dia 23 de outubro e Bernardinho vai tentar o seu terceiro título em apenas dois meses. Além do ouro olímpico com a seleção masculina, ele levou o Rexona ao título da Supercopa Feminina de Vôlei, na semana passada, com vitória por 3 a 1 na final sobre o Dentil/Praia Clube, de Uberlândia, na reedição da final da Superliga do ano passado. Uma semana antes, porém, o Rexona havia perdido o Campeonato Carioca para o Fluminense.

Bernardinho tem um vice e um quarto lugar em Mundiais de clubes com o Rexona (Foto: Célio Messias/Inovafoto/CBV)
Bernardinho tem um vice e um quarto lugar em Mundiais de clubes com o Rexona (Foto: Célio Messias/Inovafoto/CBV)
O Mundial Interclubes Feminino é disputado anualmente desde 2010, tendo suas três primeiras edições em Doha (Catar) e as seguintes em Zurique (Suíça). O Osasco foi campeão em 2012, enquanto o Rexona foi prata em 2013. O atual campeão é o Eczacibasi Vitra, da Turquia, que está no mesmo Grupo A dos cariocas.

O Vitra é o novo clube da brasileira Thaisa, que saiu de Osasco e está inscrita no Mundial. Já Mari Paraíba vai defender o Volero Zurich, de Zurique, mesmo time da levantadora Fabíola.