Mundial de Futsal: Pentacampeão, Brasil é eliminado pelo Irã nas oitavas pelos pênaltis

Brasil cedeu o empate de 4 a 4 no final do jogo e depois perdeu a vaga na cobrança de pênaltis

por Agência Estado

São Paulo, SP, 21 - De forma surpreendente, inesperada e histórica, o Brasil foi eliminado pelo Irã, nesta quarta-feira, nas oitavas de final do Mundial de Futsal, que está sendo realizado na Colômbia. Na cidade de Bucamaranga, onde a seleção comandada pelo técnico Serginho ficou desde a primeira fase, a derrota veio nos pênaltis por 3 a 2, após empate por 3 a 3 no tempo normal e 1 a 1 na prorrogação.

Pentacampeã mundial de futsal - das sete edições já realizadas, só não ganhou duas -, o Brasil faz em 2016 a pior campanha de sua história. Os títulos vieram em 1989 (Holanda), 1992 (Hong Kong), 1996 (Espanha), 2008 (Brasil) e 2012 (Tailândia). Em 2000, na Guatemala, derrota na final para a Espanha. Quatro anos depois, em Taiwan, queda nas semifinais para os espanhóis e terceiro lugar garantido com vitória sobre a Argentina.

SURPRESA PELA CAMPANHA
A eliminação nesta quarta-feira é surpreendente também pela forma como o Irã chegou às oitavas de final. Em seu grupo, ficou atrás de Espanha e Azerbaijão e só passou como um dos quatro melhores terceiros colocados da fase de grupos.

Aos 39 anos, Falcão foi erguido nos braços dos iranianos, após feito histórico no Mundial
Aos 39 anos, Falcão foi erguido nos braços dos iranianos, após feito histórico no Mundial

Outra surpresa se dá pelo fato de o Brasil ter sido o melhor ataque da primeira fase com 29 gols marcados - 15 apenas na partida contra Moçambique. Além disso, Falcão, com três gols nesta quarta-feira, é um dos artilheiros do Mundial e é o maior goleador da história da competição com 48 tentos, cinco a mais que o antigo dono do recorde, o compatriota Manoel Tobias.

No jogo, o Brasil parecia que não teria problemas. Fez 2 a 0, com dois gols de Falcão - um deles de letra após cobrança de falta ensaiada -, mas permitiu que o Irã diminuísse ainda antes do intervalo. Na segunda etapa, Dieguinho fez 3 a 1, mas aí a reação iraniana foi fulminante e o empate veio nos minutos finais.

GOL NA PRORROGAÇÃO
Na prorrogação, o Brasil pressionou e conseguiu fazer o quarto gol no início do segundo tempo. Falcão aproveitou uma bobeada da defesa do Irã e deu uma cavadinha no goleiro para ver a bola entrar na meta. Só que, novamente, os iranianos reagiram rapidamente e a nova igualdade veio em seguida. Nos pênaltis, três cobranças para cada lado e aí Ari errou a segunda do Brasil e vitória da seleção asiática.

Nas quartas de final, o Irã terá pela frente o Paraguai, que na última terça-feira eliminou, também nos pênaltis, a anfitriã Colômbia. No mesmo lado da chave, a Espanha goleou o Casaquistão por 5 a 2 e jogará contra a Rússia, que bateu o Vietnã no dia anterior. As quartas de final do outro lado da chave do Mundial serão definidas nesta quinta.