Série B: Náutico volta aos treinos e Givanildo mostra otimismo

A goleada sobre 4 a 1 sobre o Tupi e a esperança de acesso mantida animaram o elenco e o treinador

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 21 (AFI) - Com o objetivo cumprido de vencer o Tupi, em Juiz de Fora, e seguir na briga pelo acesso na rodada final da Série B contra o Oeste, sábado (26), na Arena Pernambuco, o Náutico,retoma os trabalhos nesta segunda-feira (21), às 15h30, em seu Centro de Treinamentos, na Guabiraba, mirando mais um jogo decisivo no Campeonato Brasileiro da Série B.

Afinal, se bater o time paulista, o Vasco empatar em casa com o Ceará, ou ainda, o Bahia perder fora para o Atlético Goianiense, o Timbu estará classificado à elite do futebol nacional. A goleada sobre 4 a 1 sobre o Tupi e a esperança de acesso mantida deixaram o técnico Givanildo Oliveira e os jogadores bastante animados para o duelo da 38ª rodada da competição nacional.

“A semana até o jogo contra o Oeste será de muita alegria no Náutico. Estamos vivos na briga pelo acesso à Série A, vamos trabalhar firmes em busca de mais uma vitória na competição e ver o que acontece na rodada final da Série B. Se a gente subir não tem valor que pague essa alegria para mim”, disse o comandante alvirrubro, que falou até sobre a difícil situação se não houvesse a vitória sobre o Tupi. “Não teríamos mais chances e a volta ao trabalho só seria na quarta-feira”.

Ainda sobre o confronto diante do Tupi, o técnico Givanildo Oliveira entendeu que houve, em alguns momentos do jogo, certo desequilíbrio da equipe.

“Fizemos um excelente primeiro tempo, abrimos dois a zero no placar e ainda tivemos chances de ampliar. No segundo tempo, recuamos, sofremos uma pressão e tem gente que pode achar que é o técnico que pede isso. Não foi e gostaria sempre que meu time depois de fazer dois, fizesse bem mais gols. Porém, o importante é que fizemos a nossa parte, as mexidas no segundo tempo deram resultado e conseguimos fazer os 4 a 1”, ressaltou, tecendo elogios ao meia Esquerdinha. “Ele foi meu jogador no ABC, mas era lateral. No Goiás despontou como meia e, quando a chance apareceu por conta da lesão de Marco Antônio, ele aproveitou”, concluiu.

Givanildo bateu um papo com os jogadores na reapresentação do Náutico. (Foto: Divulgação / Náutico)
Givanildo bateu um papo com os jogadores na reapresentação do Náutico. (Foto: Divulgação / Náutico)

Entre os atletas, o volante João Ananias fez questão de lembrar que, no próximo sábado, a Arena de Pernambuco estará lotada para incentivar o Náutico na busca do retorno à elite nacional.

“A torcida vai lotar a Arena e, se Deus quiser, a gente vai subir para a Série A”, disse, falando um pouco das dificuldades de vencer o Tupi. “Fizemos dois no primeiro tempo e achamos que estava fácil. Nos recuperamos após um início ruim, no segundo, e felizmente conseguimos um grande resultado”. Também revelado na base, o lateral Joazi estava muito feliz. “A gente sabia que ia ser difícil contra o Tupi, mas o objetivo foi cumprido. Estamos vivos e vamos acreditar no acesso até o fim”, afirmou.

O goleiro Julio Cesar, que fez uma importante defesa em um dos momentos mais complicados no segundo tempo em Juiz de Fora, disse que o Alvirrubro tem que manter o foco de seguir fazendo a sua parte.

“Nada vai adiantar os outros resultados ajudarem se a gente não vencer o Oeste, sábado. Não é fácil, mas vamos lutar até o fim para levar o clube para a Primeira Divisão”. Já o atacante Bergson, autor de um dos gols na vitória por 4x1 sobre o Tupi, destacou a união do grupo. “Temos que seguir unidos e na mesma batida. Chegaremos vivos na última rodada e vamos brigar pelo acesso”, disse.