Série B: Marco Antônio evita fazer contas pelo acesso: "é pensar jogo a jogo"

O Timbu tem 36 pontos, três a menos que o Bahia, primeiro integrante do G4

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 19 (AFI) - O Náutico fez as pazes com a vitória no último sábado ao bater o Paysandu, por 3 a 1, na Arena Pernambuco, e voltou a entrar na briga por uma vaga no G4 do Brasileiro da Série B. No entanto, mesmo faltando 12 rodadas para o fim do campeonato, o momento ainda não é de fazer contas pelo acesso e sim pensar jogo a jogo.

Na modesta 11ª colocação, o Náutico tem 36 pontos, três a menos que o Bahia, primeiro integrante do G4. Entre os dois, porém, estão seis clubes: CRB (39), Avaí (39), Londrina (39), Ceará (39), Criciúma (37) e Vila Nova (37). Para Marco Antônio, os próximos jogos serão essenciais para o Timbu ver qual será sua briga na reta final do campeonato.

O meia Marco Antônio ficou satisfeito com seu aproveitamento diante do Paysandu
O meia Marco Antônio ficou satisfeito com seu aproveitamento diante do Paysandu
"Você começa a fazer contas quando já está no fim do campeonato. Na posição que a gente está e no momento do campeonato temos que pensar jogo a jogo. Eu acho que essa sequência vai fazer a diferença entre quem vai subir e quem vai brigar contra o rebaixamento no campeonato", afirmou o meia.

Contratado recentemente junto ao Al Khor-QAT, Marco Antônio fez sua reestreia - defendeu o Náutico no início da carreira - com a camisa alvirrubra neste sábado. O meia de 31 anos gostou do seu desempenho mesmo ainda não estando em sua melhor condição física.

"Fiquei feliz. Consegui ter uma mobilidade maior do que eu imaginava. Teoricamente, para mim, foi o primeiro jogo da temporada. Mas fiquei feliz pelo resultado muito mais do que pelo meu desempenho em campo", finalizou o meia.

Invicto há três jogos - dois empates e uma vitória -, o Náutico volta a campo no próximo sábado, contra o Paraná, às 16h20, na Vila Capanema, pela 27ª rodada da Série B.