Copa Paulista: Técnico Alex Alves quer ataque do Nacional com o 'pé na forma'

Com algumas oportunidades desperdiçadas, o treinador revelou o que fazer para melhorar o índice de aproveitamento das finalizações

por Federação Paulista (FPF) - São Paulo

São Paulo, SP, 10 (AFI) - O Nacional empatou por 1 a 1 o último confronto diante do Comercial pela Copa Paulista. O técnico Alex Alves lamentou as oportunidades desperdiçadas, comemora a manutenção da segunda colocação do Grupo 7 com cinco pontos e revela estratégia para os atacantes colocarem o pé na forma.

“Foi importante o ponto ganho, mas éramos para ter saído com a vitória. Criamos muitas oportunidades que acabaram complicando o jogo. Apesar de tudo, o que vale foi a disposição do time. Antes do juiz não apitar o final do jogo, a equipe não desiste”, analisou.

Com algumas oportunidades desperdiçadas, o treinador revelou o que fazer para melhorar o índice de aproveitamento das finalizações. “Por ter sido atacante, me cobro muito. Muitas vezes nem dou trabalhos tático e técnico. Trabalhamos muito as finalizações. Tento passar um pouco da experiência, que quem vai ganhar dinheiro é quem faz gol. Não adianta chegar na cara do gol e dar uma pancada, para fazer gol é só tirar do goleiro. Nos treinos, quem chuta forte eu mando pagar castigo. Vamos treinar até a quarta-feira para encaixar”, revelou.

Nesta quarta-feira, o Nacional recebe o Votuporanguense e o comandante fez uma projeção da partida. “Será outro confronto muito difícil. A equipe deles não tem a marcação tão forte como o Comercial. Eles jogam e deixam jogar, então temos que ir com inteligência, pois não podemos dar mole para buscar o resultado”, concluiu.

O próximo compromisso do Nacional será diante do Votuporanguense nesta quarta-feira, às 15h, no estádio Nicolau Alayon em São Paulo. O time de Votuporanga está na lideran do Grupo 7 com oito pontos, seguido de Nacional com cinco, Red Bull com quatro e Comercial com dois.

NAÇA COM FORÇA MÁXIMA
Para o jogo dessa quarta-feira, o técnico Alex Alves deve mandar o Nacional a campo com o que tem de mais forte e que atuou na última rodada, em que o clube paulistano empatou com o Comercial. A única preocupação do comandante é com o setor ofensivo que perdeu muitas chances na última partida.

Até por conta disso, o Naça entra em campo com a seguinte formação: Matheus; Tiaguinho, Bruno Lima, Marcão e Caio Mendes; Luiz Azevedo, Michel e Emerson Mi; Jobson, Tuco e Anderson Magrão.