Série D: Técnico do Moto Club crítica logistica estabelecida pela CBF

Ruy Scarpino não gostou que a CBF alterou o dia do jogo, mas manteve a viagem do Moto para o Rio de Janeiro no mesmo horário

por Agência Futebol Interior

São Luís, MA, 15 (AFI) – O técnico do Moto Club, Ruy Scarpino, não se satisfez com o plano de viagem elaborado pela CBF para a partida de volta da semifinal da Série D do Campeonato Brasileiro, contra o Volta Redonda, no Rio de Janeiro. O treinador disparou contra a logística organizada pela Confederação Brasileira de Futebol, reclamando principalmente do pouco tempo de recuperação física.

A CBF alterou o jogo no Rio de Janeiro de domingo para sábado, utilizando a justificativa de “opção do clube mandante”. Com isso, o Moto precisou mudar em parte a sua programação para a partida, já que o jogo foi antecipado, mas a viagem do Moto para o Rio não.
Ruy Scarpino não gostou que a CBF alterou o dia do jogo, mas manteve a viagem do Moto para o Rio no mesmo horário
Ruy Scarpino não gostou que a CBF alterou o dia do jogo, mas manteve a viagem do Moto para o Rio no mesmo horário

Ruy Scarpino afirmou que o tempo de recuperação é muito curto e que alguma coisa poderia ter sido feita para esse tempo ser maior. O Moto deixará São Luís na madrugada de sexta-feira e chegará em Volta Redonda às 10h da manhã do mesmo dia. À tarde, os atletas farão uma atividade em um campo da cidade.

O Moto Club afirmou que tentou antecipar a viagem, mas não foi atendido. O jogo acontece às 18h do sábado, no estádio Raulino de Oliveira. Na ida, Moto Club e Volta Redonda empataram por 1 a 1. Agora, os dois times jogampor um vitória simples. Em caso de empate qualquer placar acima ou igual 2 a 2, o Moto leva vantagem. O 0 a 0 favorece o Voltaço e um novo 1 a 1 levará o jogo para os pênaltis.