Mogi Mirim lamenta morte de ex-jogadores no acidente aérea

O lateral Mateus Caramelo e o volante Gil, que já jogaram no Mogi Mirim, estavam no avião e não resistiram

por Marcelo Gotti - Mogi Mirim

Mogi Mirim, SP, 29 (AFI) - Um trágico acidente aéreo com a delegação da Associação Chapecoense de Futebol tirou a vida do lateral-direito Mateus Lucena dos Santos, o Mateus Caramelo, de 22 anos, e do volante José Gildeixon Clemente de Paiva, o Gil, de 29 anos, ex-jogadores do Mogi Mirim.

O voo que transportava a equipe de Chapecó e profissionais de imprensa que iriam acompanhar a primeira final da Copa Sul-Americana decolou na noite de segunda-feira, 28, de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e tinha como destino a cidade de Medellín.
Mogi Mirim lamenta morte de ex-jogadores no acidente aérea
Mogi Mirim lamenta morte de ex-jogadores no acidente aérea

Segundo informações, a aeronave perdeu contato com a torre de controle por volta das 22h15 entre as cidades de La Ceja e Abejorral. Depois de algum tempo, a aeronave foi encontrada aproximadamente 30 quilômetros do Aeroporto José Maria Córdova, perto de Medellín.

O volante Gil atuou no Mogi Mirim entre os anos de 2006 a 2008. Em 2006, ao lado de Robinho, Lins e Leomar, o volante conquistou o título do Campeonato Paulista Sub-20 contra o Rio Branco de Americana.

Em 2008, Gil fez parte do elenco do Sapão da Mogiana na conquista do acesso à Série A-1 do Paulista. O volante ainda teve passagens por grandes equipes do futebol brasileiro, entre eles, Vitória, Ponte Preta e Coritiba.

O lateral-direito Mateus Caramelo iniciou sua carreira de atleta na categoria de base do Mogi Mirim. No Sapão da Mogiana, o lateral passou pelas categorias Sub-15, Sub-17 e Sub-20, onde conquistou o título paulista no ano de 2013 contra o Botafogo de Ribeirão Preto.

No mesmo ano, em 2013, Mateus Caramelo teve sua transferência acertada para o São Paulo. O lateral ainda atuou pelo Atlético Goianiense em 2014 antes de acertar com a Chapecoense.