Trajetória de Denílson, que já foi o jogador mais caro do mundo

Após pendurar as chuteiras, ele se tornou comentarista da TV Bandeirantes

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 18 - Denílson de Oliveira foi um dos craques da história do futebol brasileiro, tendo passado por vários clubes e campeonatos ao longo da sua carreira, sendo ainda hoje muito respeitado pelos amantes do futebol.

Depois de ficar no mundo do futebol praticamente toda a sua vida, Denílson descobriu recentemente uma nova paixão – o pôquer – sendo aclamado recentemente como o primeiro embaixador-celebridade do 888poker no Brasil, sendo agora representante e aficionado deste jogo.

Apesar do pôquer ter surgido na sua vida há pouco tempo, o ex-craque já afirmou que pretende aprimorar a sua técnica e conquistar alguns prêmios, tendo afirmado que encontra neste jogo algumas semelhanças com o futebol, como a paciência e a concentração.

Ao longo da sua carreira no futebol, Denílson teve altos baixos, tal como acontece com muitos jogadores profissionais de Pôquer. No entanto, no caso de Denílson e de alguns dos melhores jogadores de Pôquer, a força de vontade e a persistência foram elementos fundamentais para marcar a diferença e fazer história de sucesso. Denílson poderá utilizar muito do que aprendeu ao longo da sua carreira futebolística para se tornar um grande jogador de pôquer.

Hoje vamos recordar o trajeto futebolístico desta estrela e alguns dos melhores momentos da sua carreira.

A meia-esquerda, posição onde se destacou, começou a sua formação no Esporte Clube Ouro Verde, tendo dado o salto para o profissional com apenas 17 anos, no ano de 1994, quando foi contratado pelo São Paulo Futebol Clube.

Denílson defendeu a equipe tricolor durante quatro temporadas, onde se destacou pelas suas habilidades, dribles e velocidade. Durante a sua passagem pelo clube paulista o craque conquistou vários torneios e se transformou em ídolo da torcida.

O salto para a carreira internacional deu-se no ano de 1998, quando se transferiu do São Paulo para a equipe espanhola do Real Bétis, tendo se tornado o jogador de futebol mais caro do mundo. A transferência para o Bétis custou cerca de 32 milhões de dólares, sendo na altura um valor astronômico para o futebol.

No entanto, mesmo com o elevado valor do passe e da promissora carreira que viria a ter na Espanha, isso acabou por não acontecer de imediato. Denílson a não conseguir se destacar como ocorrera na equipe do São Paulo e nas exibições que fazia pela Seleção do Brasil.

Pelo Bétis, Denílson conseguiu conquistar três títulos, o Troféu Ramón de Carranza nos anos de 1999 e 2001 e mais tarde em 2005 a Copa do Rei de Espanha. Em 2000, o craque teve uma passagem pelo Flamengo.

Depois da sua passagem pelo campeonato espanhol, Denílson acabaria por rumar ao campeonato francês onde representou a equipe do Bordeaux. A sua passagem pela equipe francesa durou apenas uma temporada, apesar das boas exibições que fez ao longo da época 2005/06.

Depois dos campeonatos europeus chegou a vez do jogador rumar ao campeonato da Arábia Saudita onde representou o Al-Nassr por cerca de um ano. Depois de terminar o contrato com o Al-Nassr, tudo indicava que o craque poderia regressar ao Brasil, no entanto não foi isso que aconteceu e o craque decidiu ir jogar para os Estados Unidos, mais precisamente na equipe estadunidense do Dallas.

Apesar de alguma expectativa com a sua chegada à Major League Soccer, Denílson não conseguiu vingar mais uma vez e no ano de 2008 a equipe do FC Dallas rescindiu contrato. Regressando ao ao Brasil em 2008, o craque assinou com o Palmeiras por uma temporada, tendo nesse ano ganho o Campeonato Paulista de Futebol. Mesmo assim, ao final do campeonato o Palmeiras decidiu não renovar contrato e Denílson ficou novamente sem equipe.

Em 2009 passou pelo Itumbiara Esporte Clube e pelo clube vietnamita Xi Mang Hai Phong sem grande sucesso. Em 2010, decidiu regressar à Europa onde representou a equipe do Kavala, seu último clube , no final da temporada, anunciou a aposentadoria.

Depois de terminar a sua carreira profissional no futebol, Denílson começou a trabalhar como comentarista na Rede Bandeirantes onde normalmente faz comentários e participa de programas esportivos, tendo a sua primeira experiência nesta área sido durante a Copa do Mundo de 2010.

Destacando apenas alguns dos títulos mais importantes conquistados por Denílson, pela Seleção Brasileira conquistou a Copa América em 1997, a Copa das Confederações também em 1997 e a Copa do Mundo em 2002. Em 1997, duas importantes conquistas pessoais: Melhor Jogador da Copa das Confederações e Melhor Atacante das Américas.

A carreira futebolística de Denílson foi assim feita de altos e baixos, mas mesmo assim é certo que ficará para a história do futebol brasileiro e do futebol mundial, principalmente por ter feito parte da equipe canarinho que conquistou o Mundial de 2002, juntamente com outros craques como Ronaldinho, Rivaldo, Ronaldo e Roberto Carlos. Denílson ao longo da sua carreira profissional somou cerca de 500 jogos realizados pelas equipes por onde passou e mais cerca de 60 pela Seleção do Brasil.