Inglês: Mourinho rebate críticas no Manchester e ironiza: 'Sou o pior técnico do mundo'

O treinador porotuguês considerou exageradas as reclamações referentes a ele e seus atletas, ele foi contratado para reerguer o clube

por Agência Estado

Campinas, SP, 23 (AFI) - O começo irregular de temporada do Manchester United já gerou as primeiras críticas ao trabalho de José Mourinho. Contratado no meio do ano para reerguer o clube após péssimas campanhas recentes, o técnico português até conseguiu vitórias nas primeiras partidas, mas caiu em sequência diante de Manchester City, Feyenoord e Watford, o que levantou questionamentos e esquentou sua turbulenta relação com a imprensa inglesa.

Nem mesmo a vitória sobre o Northampton neste meio de semana, pela Copa da Liga Inglesa, amenizou as críticas. Perguntado sobre o momento e seu início de trabalho no Manchester, o treinador ironizou nesta sexta: "Sou o pior técnico do mundo".

Impaciente, Mourinho exibiu sua insatisfação com a imprensa inglesa ao chamar os repórteres locais de "Einsteins". "Eu deveria proteger os jogadores, mas não consigo. É algo completamente fora do meu controle. Mas comigo, está bem. E com os Einsteins também está bem."

José Mourinho rebateu as críticas da imprensa inglesa
José Mourinho rebateu as críticas da imprensa inglesa
REBATEU!
O português criticou a forma de trabalho da imprensa inglesa e considerou exageradas as críticas a seus atletas.

"Eles (jornalistas) podem falar, eles podem escrever, eles podem criticar o trabalho de outras pessoas... Mas sou um bom homem", comentou.

O próprio treinador, no entanto, foi manchete nas últimas semanas por críticas públicas a alguns de seus jogadores, como Luke Shaw, Mkhitaryan e Lingard. Quem parece continuar sob a proteção de Mourinho é Wayne Rooney, que vem sendo bastante questionado pelos jornalistas e pela torcida de Manchester.

"O momento do Wayne Rooney é o momento do Manchester United. Nós somos um time, nós não somos Wayne Rooney", declarou o português. "Depois de um bom começo, nós somos culpados por elevar a expectativa das pessoas. Então, perdemos três partidas em uma semana, não fomos consistentes e não jogamos bem por 90 minutos."