Série D: Ituano alega que jogador do CSA estava inscrito de forma irregular

Clube fez uma denúncia formal no STJD afirmando que, o meia Didira realizou uma transferência a mais do que o permitido este ano

por Agência Futebol Interior

Itu, SP, 14 (AFI) – Através do seu departamento jurídico, o Ituano fez uma denúncia junto ao STJD sobre uma possível irregularidade que, no entendimento do clube pode render o tão sonhado acesso a Série C do Campeonato Brasileiro. O clube alega que o meia Didira, do CSA-AL, realizou três transferências nesta temporada, sendo que o permitido são no máximo duas. A representação de Itu foi eliminada pela equipe alagoana nas quartas de final da Série D, após duas derrotas. O atleta foi reserva em ambas as oportunidades.

Em entrevista a Rádio Gazeta na última quinta, Marcos Túlio, advogado do CSA afirmou que a torcida pode ficar despreocupada. Ele ressalta que o regulamento geral de competições da CBF, artigo 44, proíbe a participação de um atleta por mais de dois clubes em competições nacionais. Entendendo que uma das transferências do jogador foi no âmbito local, ele analisa que o clube não cometeu infração alguma.

Meia Didira é motivo de polêmica após encerramento da Série D
Meia Didira é motivo de polêmica após encerramento da Série D

“A participação do Didira no Campeonato Alagoano foi uma transferência local, pois, o atleta pertence ao Santa Rita, de Boca da Mata , Alagoas. Campeonatos regionais e estaduais não são contabilizados. Portanto, este ano, o Didira só se transferiu duas vezes, para o CSA e para o ABC”, analisou.

“Vamos, inicialmente, apresentar a defesa para que, em seguida, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva marque a data do julgamento da denúncia. Temos certeza de que esta atitude por parte do Ituano é equivocada”, completou o advogado, ressaltando que o clube tem toda documentação necessária para se defender.

VIA FACEBOOK
“O Ituano vem a público esclarecer que levou a Procuradoria do STJD do Futebol notícia de infração praticada pelo CSA, depois de responsável pesquisa e avaliação jurídica da situação.
Não busca com isso vantagens indevidas, mas unicamente submeter à apreciação do órgão competente as questões que lhe são próprias, de onde deverá advir a melhor interpretação e aplicação das regras incidentes sobre os fatos”, publicou o clube em sua página oficial no Facebook, na última quinta-feira.

Confira abaixo nota emitida pelo CSA sobre o caso:
O CSA vem a público informar e tranquilizar toda a Nação Azulina sobre a notificação recebida do STJD com relação a uma possível irregularidade do atleta Didira, através de uma solicitação do Ituano Futebol Clube.

Informamos que a mesma solicitação já havia sido feita pelo Esporte Clube São Bento, onde na oportunidade fomos notificados, respondemos ao STJD e o caso foi arquivado.

Estamos amparados pelo Regulamento Nacional de Competições da CBF 2016 e o caso já está sendo tratado pelo Dr. Ricardo Omena, Diretor Jurídico do clube e Pelo Dr. Osvaldo Sestário.

Afirmamos que não há nenhum risco do acesso do Centro Sportivo Alagoano ser prejudicado por aquilo que foi conquistado no campo, com um projeto seguido à risca, com trabalho sério e honestidade.