Após vice na Série C, Marcelo Chamusca deixa o comando do Guarani

Com propostas de clubes do exterior, o treinador era tratado como prioridade para a temporada 2017

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 21 (AFI) - Após levar o Guarani de volta à Série B do Campeonato Brasileiro, Marcelo Chamusca negociava junto a diretoria a sua permanência para a próxima temporada. A expectativa era grande em cima de uma renovação, mas chegou ao fim nesta segunda-feira, quando a diretoria do clube campineiro informou a saída do treinador, que deixa a equipe com o dever cumprido.

“Agradeço pelo carinho de todos, desde a diretoria, comissão técnica, jogadores, funcionários e principalmente os torcedores. Tenho orgulho de ter participado deste projeto vitorioso que proporcionou momentos históricos e inesquecíveis, resgatando o orgulho do torcedor bugrino, que voltou a abraçar o time. Sem dúvida, essa foi a maior vitória”, disse Marcelo Chamusca.

Marcelo Chamusca não é mais técnico do Guarani
Marcelo Chamusca não é mais técnico do Guarani
Marcelo Chamusca, que teria propostas de equipes do exterior, chegou ao Guarani 'por engano'. O clube queria seu irmão, Péricles Chamusca, mas acabou acertando com o atual e, agora, ex-treinador. O erro acabou sendo uma das melhores cartadas da diretoria nos últimos anos. Só ver a campanha realizada pelo time na Série C, competição que conquistou o vice-campeonato, perdendo para o Boa Esporte na grande decisão.

Marcelo Chamusca comandou o Guarani em 24 oportunidades com 13 vitórias, seis empates e cinco derrotas, tendo um aproveitamento de 62,5%. O treinador falou sobre a saída de forma amigável. Também deixaram o clube, o preparador físico Roger Gouveia e o auxiliar técnico, Caé Cunha.

"Seguirei meu caminho em busca de novos desafios e desejo muito sucesso ao Guarani, clube que possui uma história brilhante e merece voltar ao topo do futebol nacional. Muito obrigado por tudo”, finalizou o treinador.

NOVO NOME!
O presidente Horley Senna está viajando e espera, num futuro próximo, se reunir com Roberto Graziano, representante da Magnum, para tentar um acordo visando o futuro da parceria com o clube que envolve inclusive o seu imobiliário.

Aparecem cotados para assumir o comando deiado por Marcelo Chamusca, Ney da Matta, campeão da Série C com o Boa Esporte, Vágner Benazzi, de larga experiência no Interior, e Estevam Soares, que já teve várias passagens no Guarani, tanto como jogador como na área técnica.