Em solidariedade à Chape, Guarani adia coletiva e anúncio de novo treinador

O presidente Horley Senna conversaria com a imprensa às 16 horas desta terça-feira, mas mudou os planos diante da tragédia

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 29 (AFI) - O Guarani esperava anunciar novidades, inclusive seu novo treinador para 2017, porém mudou de planos diante do acidente aéreo que matou mais de 70 pessoas, incluindo 19 jogadores da Chapecoense, além dirigentes, comissão técnica, tripulantes e jornalistas. Com isso, a diretoria do Bugre resolveu adiar a coletiva marcada para as 16 horas desta terça-feira.

Após anunciar renovações e o novo corpo administrativo do clube na segunda-feira, o presidente Horley Senna deveria anunciar novas renovações e o novo técnico. Apesar de não revelar o nome do comandante, o clube tem conversas bem encaminhadas com Ney da Matta, campeão da Série C do Brasileiro pelo Boa Esporte, e é ele quem deve ser anunciado.

Assim, como outros clubes o Guarani prestou homenagens à Chapecoense nas redes sociais. Dois jogadores que estavam no voo já passaram pelo bugre: Bruno Rangel e Neto. O segundo é um dos seis sobreviventes da tragédia. O clube também publicou uma nota oficial em seu site.

Após coletiva na segunda-feira, Horley falaria mais uma vez com a imprensa nesta terça-feira. (Foto: Gabriel Ferrari / Guarani FC)
Após coletiva na segunda-feira, Horley falaria mais uma vez com a imprensa nesta terça-feira. (Foto: Gabriel Ferrari / Guarani FC)

VEJA A NOTA:

O Guarani Futebol Clube solidariza-se e lamenta profundamente a tragédia com o voo que levava a delegação da Chapecoense até Medellín, na madrugada desta terça-feira (29). O Guarani representando sua torcida, diretoria, jogadores e comissão técnica emite seu profundo pesar.

Nossas sinceras condolências e sentimentos a todos familiares e amigos dos envolvidos na tragédia. O Bugre lamenta também pelos jornalistas e tripulação que também fazia parte do voo com destino à Colômbia. O futebol amanheceu mais triste. Chape estamos com vocês!

TRAGÉDIA
O acidente aéreo envolvendo a Chapecoense aconteceu na madrugada desta terça (no horário de Brasília) quando o avião se aproximava de Medellín, cidade onde seria disputada o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, na noite de quarta. O voo partiu de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. Ao menos 70 pessoas morreram na tragédia, entre jogadores da Chapecoense, jornalistas e membros da tripulação.