Série C: Horley Senna diz que Guarani confia na liberação do tobogã para semifinal

Com as reformas concluídas, o clube aguarda pela visita do Corpo de Bombeiros, que tem um prazo de 30 dias para fazer a vistoria

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 11 (AFI) - Depois de colocar mais de 12 mil e 700 torcedores no Brinco de Ouro para assistir o acesso à Série B na vitória por 3 a 0 sobre o ASA, no último sábado, o Guarani quer ter um público ainda melhor no duelo decisivo contra o ABC pelas semifinais.

Mais uma vez, o segundo jogo será no Brinco de Ouro, provavelmente às 19h30 do dia 23 de outubro, data ainda não confirmada pela CBF . Para aumentar a capacidade para cerca de 18 mil, o clube espera a liberação do tobogã do estádio.

"Conseguimos liberar o Brinco após um ano de interdição e agora estamos confiantes para conseguir a assinatura do tobogã para a decisão", disse o presidente Horley Senna em entrevista à Rádio Bandeirantes de São Paulo.

Guarani espera libera tobogã para semifinal conta o ABC.
Guarani espera libera tobogã para semifinal conta o ABC.

A diretoria do Guarani tinha a esperança de liberar o tobogã ainda nas quartas de final, mas a demora na entrega de uma planta exigida pelo Corpo de Bombeiros adiou o procedimento de avaliação das condições do setor.

No dia 20 de setembro, dirigentes do clube se reuniram com o Corpo Técnico da entidade. Na ocasião, foi solicitada a apresentação de um projeto para a adequação das saídas de emergência. O Guarani apresentou a planta apenas no 4 de outubro. A partir daí, os bombeiros tem um prazo de 30 dias para realizar a vistoria. Até agora, passaram-se oito e não há previsão de disponibilidade para a companhia, já que eles atendem diversos setores e instutições da cidade da Campinas