Guarani 2 x 2 Horizonte - Zebra dá as caras e Bugre cai em casa

No jogo de ida houve empate por 1 a 1, por isso o empate deu a vaga para o time cearense

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 30 (AFI) - A poucos dias do seu centenário, o Guarani recebeu um "presente de grego" nesta quarta-feira. O Bugre empatou com o Horizonte por 2 a 2, no estádio Brinco de Ouro, pelo jogo de volta da segunda fase da Copa do Brasil e foi eliminado, numa das maiores zebras da competição neste ano. Márcio Guerreiro fez o primeiro para o Bugre, mas Diego Palhinha fez dois e virou para o time cearense. Nos acréscimos, Dairo empatou o jogo, mas de nada adiantou.

No jogo de ida Guarani e Horizonte ficaram no empate por 1 a 1, por isso o empate deu a vaga para o time cearense pelo número de gols marcados fora de casa. Nas oitavas de final o Galo do Tabuleiro vai encarar o Flamengo, que eliminou o Fortaleza logo na partida de ida, ao vencer por 3 a 0 na capital cearense. (Fotos: Rodrigo Villalba/Memorypress)

O Horizonte entrou em campo motivado por um bicho de R$ 80 mil oferecido pela diretoria, animada com a possibilidade de enfrentar o Flamengo de Ronaldinho Gaúcho, Thiago Neves e cia.

Pressão só no começo
O Guarani foi para cima do time cearense assim que começou o jogo e aos sete minutos por pouco não saiu na frente. Carlinhos deu um belo lançamento para Fabinho, que ficou na cara do gol, mas o goleiro Jefferson saiu do gol e fez a defesa. O Horizonte não ficava apenas na defesa e também agredia o Bugre, mas de forma tímida. Aos 10 minutos os donos da casa obrigaram o goleiro Jefferson a trabalhar. O meia Márcio Guerreiro soltou uma bomba em cobrança de falta e o camisa 1 fez boa defesa.

O Bugre tocava bem a bola e chegava com facilidade ao gol do Horizonte, exercendo uma enorme pressão. Aos 11 minutos o time campineiro quase inaugurou o placar após boa trama de seu ataque. A bola sobrou para Chiquinho finalizar, mas desviou na zaga e se perdeu pela linha de fundo. Depois de 15 minutos de muita pressão, o Guarani não conseguiu manter o mesmo ritmo e o time cearense se assentou no jogo.

O Galo do Tabuleiro deu um susto na torcida bugrina aos 22 minutos. Siloé recebeu cruzamento nas costas da zaga e chutou forte, a bola passou perto e bateu na rede pelo lado de fora. O Horizonte se assanhou, cresceu no jogo e teve outra oportunidade de marcar aos 31 minutos. Isac entortou o volante Carlos com um belo drible dentro da área e bateu forte, para grande defesa de Emerson.

Depois de um período apagado no jogo, o Guarani acordou no final do primeiro tempo e por pouco não abriu o placar aos 39. Carlinhos recebeu pegou rebote da falta cobrada por Márcio Guerreiro, soltou uma bomba e o goleiro espalmou para escanteio. Mas na sequência o Bugre tirou o zero do placar, aos 42 minutos. Rafael Ipuã tocou para Márcio Guerreiro, a zaga parou e o meia bateu no contrapé do goleiro.

Atacante entra e dá a vaga aos visitantes
O Horizonte voltou mais aceso para o segundo tempo e empatou o jogo logo aos cinco minutos. Elanardo cobrou falta, o goleiro Emerson rebateu e Diego Palhinha mandou para o gol entre os zagueiros. O Guarani sentiu o gol e não conseguia levar perigo para a meta de Jefferson, enquanto o Horizonte chegava assustando, principalmente nas bolas paradas.

Depois de um período apático, o Guarani voltou a ter o domínio do jogo e perdeu uma chance incrível para fazer o segundo gol. Fabinho fez grande jogada e driblou o goleiro. A bola sobrou limpa para Dairo, que mesmo sem goleiro pegou embaixo da bola e mandou para fora, perdendo um gol feito.

O Horizonte fazia cera para esperar o tempo passar, dando mostras que estava satisfeito com o empate e a decisão nos pênaltis. Mas no contra-ataque o time cearense fez o segundo gol, novamente com Diego Palhinha, aos 38 minutos. O atacante avançou pelo meio, a zaga abriu e ele bateu no fundo da rede bugrina.

O Guarani ainda empatou o jogo com Dairo aos 46 minutos, depois de cruzamento na área. O jogo ficou dramático no final, mas o Bugre não conseguiu a virada e amargou uma vergonhosa eliminação dentro de casa, para um time sem nenhuma qualidade técnica.

Ficha Técnica

Guarani 2 x 2 Horizonte

Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas
Público: 1.919 pagantes
Renda: R$ 12.860,00
Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca - Fifa/RJ
Assistentes: Ricardo Maurício de Almeida-RJ e João Coelho de Albuquerque-RJ
Cartões amarelos: Isac, Hércules, Carlinhos, Jefferson (Horizonte); Rafael Ipuã (Guarani)
Gols: Márcio Guerreiro, aos 42'/1T e Dairo, aos 46'/2T (Guarani); Diego Palhinha, aos 5'/2T e 38'/2T (Horizonte)

Guarani
Emerson; Chiquinho (Bruno Rangel), Neto, Aílson e Carlinhos; Carlos, Lusmar, Rafael Ipuã e Márcio Guerreiro (Dairo); Fabinho e Marcos Denner (Léo Citadini).
Técnico: Vilson Tadei

Horizonte
Jefferson; Ederson, Carlinhos, Zezé (Régis) e Hércules; Valter, Elanardo, Jack Chan (Diego Palhinha) e Júnior Cearense; Isac (Nilsinho) e Siloé.
Técnico: Roberto Carlos

Mercado da Bola
Contratações
Não houve contratações no período
  • Bruno Pacheco

    Lateral (Ex-Vitória da Conquista-BA)

  • Cambará

    Volante (Ex-Paraná)

  • Copetti

    Volante (Ex-Tombense-MG)

  • Éder Silva

    Volante (Ex-Shonan Bellmare-JAP)

  • Edilson Guerra

    Goleiro (Ex-ABC)

  • Fernando Lopes

    Volante (Ex-Nacional)

  • João Gabriel

    Meia (Ex-Botafogo)

  • Luiz Ricardo

    Atacante (Ex-Penang-Malásia)

  • Neneca

    Goleiro (Ex-Figueirense)

  • Nunes

    Atacante (Ex-Bragantino)

  • Oziel

    Lateral (Ex-Santa Cruz)

  • Preto Costa

    Zagueiro (Ex-Icasa)

  • Rafael Caldeira

    Zagueiro (Ex-Mirassol)

  • Tiago Cristian

    Lateral (Ex-América-RN)

  • Tiago Gasparetto

    Zagueiro (Ex-Pelotas-RS)

Guarani-SP
Elenco ainda não definido
  • Técnico

    Marcelo Veiga