Marcão afirma que fará relatório do elenco do Fluminense para nova direção

Interino utilizará as duas últimas partidas para avaliar os jogadores, visando auxiliar o próximo treinador do clube

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 27 - Mais preocupado com as questões políticas, eleição do novo presidente e escolha do treinador para a próxima temporada, o Fluminense faz um jogo sem atrativos neste domingo, ás 19h30, contra o Figueirense, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, pela 37.ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Fora da briga pela Copa Libertadores, o time tricolor tem mais duas partidas para disputar e quer testar novos jogadores para tentar quebrar a sequência de oito jogos sem vitórias.

Por causa do péssimo desempenho na reta final da competição, o Fluminense está na 11.ª posição, com 49 pontos. Após chegar a ocupar a quarta colocação, o time despencou na tabela de classificação e está seis pontos atrás do Botafogo, equipe que abre a faixa de classificação para a Libertadores. Já rebaixado para a segunda divisão, o Figueirense é o 18.º, com 34 pontos.

Para aumentar o desinteresse tricolor na partida, o principal jogador do clube na temporada é desfalque certo. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o meia Gustavo Scarpa não joga, assim como o volante Douglas. Outro problema é Wellington Silva, que sente dores musculares, não participou dos treinamentos durante a semana e foi cortado da lista de relacionados. Criticado pela torcida, o zagueiro Gum foi barrado e será substituído por Nogueira.

MUDANÇAS
Com as ausências, o técnico interino Marcão deve utilizar Igor Julião na lateral direita. No meio de campo, Pierre retorna ao time titular, com Danilinho na meia. Contratado no meio da temporada, a pedido do técnico Levir Culpi, demitido há duas rodadas, Danilinho tem sido uma grande decepção, com apenas nove jogos disputados. Será a segunda vez como titular - a primeira foi contra o Atlético Mineiro, quando foi substituído no intervalo.

Sem objetivo na temporada, a partida servirá como teste para os jogadores que não tiveram muitas chances na temporada. Na expectativa do novo treinador, Marcão disse que fará um relatório sobre o elenco e que entregará ao novo presidente.

"É a minha responsabilidade passar tudo o que aconteceu. O que vi de rendimento, de análise de grupo. Eu e todo o grupo faremos isso para a próxima direção", garantiu.