Siemsen recua e diz que Flu ainda estuda se pedirá anulação do clássico

O presidente havia afirmado que iria pedir a anulação, mas disse depois que o clube ainda estuda fazer isso

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 14 - Se, ainda de cabeça quente, depois do clássico de quinta-feira à noite, o presidente Peter Siemsen disse que o Fluminense ia pedir a anulação do Fla-Flu na justiça desportiva, nesta sexta, já mais sereno, ele recuou. Em entrevista coletiva nas Laranjeiras, disse que a diretoria do clube tricolor ainda estuda se tentará o cancelamento da resultado da partida, válida pela 30.ª rodada.

"Estamos coletando imagens, comentários e analisando as medidas que podemos tomar. Certamente contra o juiz vamos atuar com rigor. Sobre a partida, estamos avaliando se cabe algum tipo de medida para discutir sua validade. Houve a influência externa irregular, e o comportamento do juiz desestabilizou o Fluminense", avalia o presidente do Flu.
Siemsen recua e diz que Flu ainda estuda se pedirá anulação do clássico
Siemsen recua e diz que Flu ainda estuda se pedirá anulação do clássico

Ele contou que passa por problemas pessoais, está com a esposa internada no hospital, e assistiu à partida com o filho de dez anos. "Era impossível explicar o que aconteceu", criticou, justificando que as declarações à Rádio Tupi, logo após a partida, foram dadas de cabeça quente.

"Sou torcedor antes de mais nada. Já estava emocionalmente machucado de não poder ir ao jogo. Estava muito chateado e analisando com cabeça tranquila, ainda não sei (se pedirá a anulação). Pode ser que sim, mas ainda não sabemos. A decisão sobre isso será dada na segunda-feira Não queremos macular campeonato nenhum", argumentou.

Siemsen, porém, voltou a criticar a atuação do árbitro Sandro Meira Ricci, que apitou a partida na companhia dos assistentes Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse, todos da Fifa - o trio atuou junto na Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

"Certamente contra o juiz vamos atuar com rigor. Ele tirou o direito de o Fluminense conseguir o empate nos últimos dez minutos de jogo. Ele é o responsável", atacou. "Vi que todos são quase unânimes em dizer que houve interferência externa. Eu nunca vi isso, e mostra incompetência. Se sou o responsável, ele está definitivamente fora dos quadros (de árbitros). Não tem condição mais. Maior lambança que já vi no futebol brasileiro."

Toda confusão começou aos 39 minutos do segundo tempo. O árbitro marcou impedimento no gol de Henrique no primeiro momento. Depois, recuou e validou o gol. E, por fim, anulou novamente. A discussão do lance causou longos 13 minutos de paralisação até a decisão final. O Flu reclama que houve interferência interna na marcação de Ricci.

Com o resultado de 2 a 1, o Fluminense perdeu seu segundo jogo consecutivo, estacionou nos 46 pontos e caiu para a sexta posição do Campeonato Brasileiro. Já o Flamengo encostou no Palmeiras na briga pelo título. Tem agora 60 pontos, contra 61 do rival paulista, que empatou sem gols com o Cruzeiro, também na noite de quinta.