Copa do Brasil: Presidente do Fluminense detona arbitragem: 'Jogamos contra 12'

Peter Siemsen não concordou com a anulação de três gols, além da expusão de Marquinhos. Ele recorda que já foi prejudicado ano passado

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 22 - O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, demonstrou muita irritação ao falar sobre a eliminação do time na Copa do Brasil para o Corinthians, depois de derrota por 1 a 0 no Itaquerão. O dirigente pediu para fazer um pronunciamento para criticar o árbitro Rodolpho Marques e afirmar que a equipe carioca costuma ser muito prejudicada em jogos contra paulistas.

Bastante irritado, Siemsen se disse indignado. "A arbitragem brasileira tem um problema sério. A gente vem jogar aqui neste lindo estádio, mas sempre joga contra 12 jogadores. A CBF está na hora de repensar, acordar, evitar essa vergonha que a gente vem passando por aqui", criticou. O resultado de quarta, somado ao 1 a 1 no confronto de ida, fez o Corinthians avançar às quartas de final do torneio.

Presidente do Fluminense ficou revoltado com a arbitragem (Foto: Carlos Moraes)
Presidente do Fluminense ficou revoltado com a arbitragem (Foto: Carlos Moraes)

O Fluminense reclamou principalmente da anulação de três gols por impedimento. O último deles, já no segundo tempo, foi o que mais irritou Siemsen porque o auxiliar demorou para confirmar a posição irregular de Richarlison. "Como um gol se demora uma barbaridade para se anular? Não tenho nada contra as pessoas de São Paulo, mas não é possível que quando a gente joga contra Palmeiras e Corinthians jogamos contra 12, nunca é equilibrado", comentou.

REVOLTADO!
Siemsen reclamou que no ano passado, nas semifinais da Copa do Brasil, contra o Palmeiras, o Fluminense foi prejudicado com a marcação de pênaltis para o time paulista. A expulsão de Marquinho, aos 40 minutos no segundo tempo, também deixou o dirigente revoltado. Como Fluminense e Corinthians voltam a se enfrentar no domingo, no Itaquerão, pelo Brasileiro, o mandatário fez um ataque. "O que posso esperar no domingo? Outra arbitragem vergonhosa?", provocou.

No caminho entre a tribuna de onde viu o jogo até a sala em que fez o pronunciamento, Siemsen conversava no elevador com funcionários do clube e desabafou: "É melhor perder por W.O. do que vir aqui e ser desse jeito". A partida foi decidida com um gol de Rodriguinho, aos 23 minutos do segundo tempo.

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, disse que a cabeça quente pela derrota fez Siemsen reclamar dessa forma efusiva. "Você fica nervoso de perder. A gente sabe que a arbitragem erra pra cá, erra pra lá, às vezes saio eu reclamando do que o juiz errou. Quando eles voltarem para casa para ver os lances, vão ver que o juiz atuou de forma correta", defendeu.