Arão freia empolgação e lembra histórico difícil do Flamengo contra o Figueirense

Já ao comentar o fato de que não poderá formar dupla de volantes com Marcio Araújo neste domingo

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 16 - Depois de segurar o empate diante do líder Palmeiras na última quarta-feira, o Flamengo pode assumir a liderança do Brasileirão neste fim de semana. O time carioca encara o desesperado Figueirense, enquanto o rival paulista faz o clássico com o Corinthians. O momento empolga a torcida rubro-negra, mas o volante Willian Arão fez questão de ponderar e lembrou inclusive das dificuldades enfrentadas diante do Figueirense nesta temporada.

"Será mais uma partida muito difícil. Eles conseguiram nos vencer em Florianópolis duas vezes, além de dificultarem bastante no jogo de volta pela Copa Sul-Americana. Esse clima de empolgação por parte dos torcedores não chega aos atletas. Estamos totalmente concentrados para que possamos fazer uma partida boa tanto tecnicamente quanto taticamente", declarou o jogador nesta sexta-feira, em entrevista coletiva.

O Flamengo, de fato, teve no Figueirense uma pedra no sapato nesta segunda parte da temporada. Perdeu no Brasileirão e na Copa Sul-Americana para o adversário em Florianópolis e só se classificou no torneio continental graças a uma suada vitória por 3 a 1 na volta. Para este domingo, no Pacaembu, o volante só quer saber da vitória, independentemente do resultado do Palmeiras.

"As possibilidades são as mesmas de quarta-feira. Não adianta ficarmos torcendo para o Palmeiras tropeçar se não fizermos nossa parte dentro de campo. A partida do Palmeiras será no sábado, então já entraremos contra o Figueirense sabendo do resultado do jogo deles. No entanto, independentemente disso, precisamos vencer e continuar somando cada vez mais pontos para nos mantermos na parte de cima", ressaltou.

Já ao comentar o fato de que não poderá formar dupla de volantes com Marcio Araújo neste domingo, pois o jogador foi expulso contra o Palmeiras e cumprirá suspensão, Willian Arão lembrou que também já tem um bom entrosamento com Cuellar, que deverá herdar o lugar aberto na equipe. O colombiano já substituiu o meia Diego após o meio-campista ser sacado do time por causa da expulsão de Marcio Araújo durante o confronto diante do Palmeiras.

"Eu e Márcio jogamos juntos há muito tempo, somos grandes amigos, mas também joguei por bastante tempo ao lado do Cuellar. Fizemos boas partidas com essa formação. Nossa equipe tem enorme qualidade técnica, o que nos ajuda em momentos desse tipo. Tenho certeza de que quem entrar no próximo jogo dará conta do recado", aposta Arão.