Figueirense também homenageará vítimas de tragédia com nomes em salas

O jornalista André Podiacki e o cinegrafista Djalma Araújo, mortos na madrugada da última segunda para terça, foram os homenageados

por Agência Estado

Florianópolis, SC - A exemplo de Flamengo e Botafogo, o Figueirense também decidiu homenagear vítimas do trágico acidente de avião na Colômbia dando seus nomes a propriedades do clube. Presentes no dia a dia do time catarinense, o jornalista André Podiacki e o cinegrafista Djalma Araújo, mortos na madrugada da última segunda para terça, foram os homenageados nesta quinta.

 Jornalista André Podiacki foi um dos homenageados do dia
Jornalista André Podiacki foi um dos homenageados do dia
Torcedor e sócio do Figueirense, André, jornalista do Diário Catarinense, dará nome à sala de imprensa do Estádio Orlando Scarpelli. Já Djalma, cinegrafista da RBS que cobria diariamente o clube, será homenageado com um espaço dentro da sala de imprensa do Centro de Formação e Treinamento do Cambirela.

As homenagens seguem o que fizeram Flamengo e Botafogo. Na última quarta, o clube rubro-negro anunciou que daria o nome do jornalista Victorino Chermont, da Fox Sports, à sua sala de imprensa. Já nesta quinta, foi a vez do time alvinegro decidir batizar com os nomes de Guilherme Marques e Guilherme Van Der Laars, ambos funcionários das Organizações Globo, duas cabines de imprensa no Engenhão.

Todos estes nomes eram profissionais de imprensa que viajavam para Medellín junto com o elenco da Chapecoense pra cobrir a primeira partida da decisão da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional. A queda do avião na Colômbia deixou 71 mortos.