Presidente do Figueirense crítica arbitragem: 'Saímos daqui com cara de palhaço'

Wilfredo Brillinger destaca que o clube vem sendo prejudicado nos últimos 19 jogos e afirma que, o resultado estava preestrabelecido

por Daniel Camargo

Florianópolis, SC, 17 (AFI) – Com a derrota para o Palmeiras no último domingo, o Figueirense acumula quatro rodadas sem vitória no Campeonato Brasileiro. A situação do clube tem se gravado jogo a jogo e, o fantasma do rebaixamento já é uma realidade no Orlando Scarpelli. Apesar de estar jogando um futebol a quem do esperado, todos no clube entendem que a arbitragem tem sido determinante nos resultados negativos. Após a marcação de um pênalti polêmico em favor do adversário, o presidente veio à público esbravejar.

“O futebol brasileiro está vergonhoso. Não tem credibilidade nenhuma. O árbitro veio predestinado. O campeonato está manchado. Saímos daqui com cara de palhaço. Reclamamos de 14 lances nos últimos 19 jogos com a CBF. Em nove a comissão de arbitragem nos deu razão. Primeira vez que eu venho a público falar de arbitragem. Achava que o caminho era fazer um documento, ir conversar na CBF, mas realmente não adianta nada", disse Wilfredo Brillinger, em entrevista coletiva após a partida.

ARBITRAGEM PREDESTINADA
Segundo o mandatário do Figueirense, a arbitragem veio predestinada para o duelo, reforçando que o clube paulista teria que voltar de Santa Catarina os três pontos. Ele comentou o possível pênalti em Rafael Silva, não assinalado pelo mineiro Igor Junio Benevenuto e, lamentou toda a situação.

“Nós poderíamos jogar aqui até amanhã (segunda) de manhã, que nós não ganharíamos do Palmeiras. As coisas já estavam preestabelecidas, eu lamento em nome do clube, em nome da nossa torcida que, mais uma vez compareceu, atendeu o nosso chamado e saiu daqui de uma maneira decepcionante. Nós até poderíamos perder para o Palmeiras, não teria problema nenhum, seria um resultado normal. Agora não do jeito que foi nós não aceitamos isso”, completou.

CLASSIFICAÇÃO
Após 31ª rodadas, o Figueirense é o 18° colocado na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, com 32 pontos. A situação é grave, pois, faltando apenas mais sete rodadas, o clube não depende só de si para evitar o rebaixamento. No momento, o Figueira está a quatro pontos do São Paulo, primeiro time fora do Z4. Outro agravante é que, dos jogos restantes, cinco serão contra clubes que lutam na parte de cima da tabela.