Dirigente do Figueirense invade campo após derrota para criticar árbitro

Branco disse que o juiz da partida prejudicou o Figueira "na mão grande"

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 16 (AFI) - O Figueirense não gostou nenhum pouco do comportamento do árbitro Igor Junio Benevenuto após a derrota para o Palmeiras, por 2 a 1, na tarde deste domingo, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Após o apito final, Branco, tetracampeão e assessor da presidência do Figueira, invadiu o gramado e criticou o juiz.

"Fui falar que ele foi mal, que caiu na pressão do Palmeiras. Que pênalti é esse? Isso não existe. E o pênalti do Rafael lá? Pênalti claro! Não dá, né! A gente está lutando, lutando, o cara vem aqui na mão grande, e o Palmeiras sai com três pênaltis", acusou o dirigente.

Branco ainda aproveitou para reclamar da comissão formada pela CRB para avaliar e premiar o melhor árbitro do Campeonato Brasileiro. O melhor trio de arbitragem do Brasileirão dividirá uma valor de R$ 300 mi.

"Dizem que querem moralizar o futebol brasileiro, ai o Marco Pol vai lá e dá 300 mil para o primeiro lugar da arbitragem. Eles não merecem nada", encerrou.