Atletismo: Costarriquenho que disputou a Copa de 2006 morre durante prova

Pouco antes da chegada de uma corrida de 10 km, Gabriel Badilha não se sentiu bem e acabou tendo um mal súbito

por Agência Estado

Campinas, SP, 20 - O futebol costarriquenho entrou em luto neste domingo com a morte do ex-jogador Gabriel Badilla. Aos 32 anos, o ex-zagueiro que disputou a Copa do Mundo de 2006 com a seleção do país sofreu um mal súbito e não resistiu quando disputava uma prova de atletismo na cidade de Santa Ana, próxima à capital da Costa Rica, San José.

"A Federação Costarriquenha de Futebol lamenta profundamente o falecimento de Gabriel Badilla Segura, ex-jogador da seleção nacional. Desejamos paz a seu corpo e muita força a seus familiares e seus amigos neste difícil momento", informou a entidade nacional em nota através das redes sociais.

Segundo relato dos presentes, Badilla começou a se sentir mal pouco antes da chegada em uma prova de 10 quilômetros em Santa Ana. A Cruz Vermelha local explicou que o caso parecia ser de parada cardiorrespiratória, mas o corpo ainda será submetido a autópsia antes da causa ser confirmada.

Gabriel Badilha (à direita) em ação pela seleção da Costa Rica
Gabriel Badilha (à direita) em ação pela seleção da Costa Rica
"Quando chegamos, o paciente se encontrava em uma condição com zero atividade elétrica em seu coração e com uma via aérea muito congestionada. Então, passamos a fazer as manobras de reanimação por cerca de 35 minutos, sem nenhum tipo de resposta, o que fez os médicos o declararem falecido, dado o tempo que tinha passado", explicou o paramédico Gerald Jiménez ao jornal local La Nación.

GUERREIRO
Em 2013, Badilla precisou abandonar o futebol por cerca de seis meses. Na ocasião, foi submetido a uma cirurgia para retirada de um tumor benigno no coração. Ainda retornou aos gramados no fim daquele ano e atuou até o último mês de junho, quando anunciou sua aposentadoria.

Badilla foi revelado no início dos anos 2000 pelas divisões de base do Saprissa e defendeu o clube por mais de 10 anos, até 2008 e depois de 2010 a 2016. Neste meio tempo, atuou na Major League Soccer (MLS) pelo New England Revolution. Com a camisa da seleção costarriquenha, o zagueiro disputou a Copa do Mundo de 2006.