Após leva de punições, quinto colocado herda ouro dos Jogos de Londres

Yuliya Zaripova perde a medalha de ouro obtida nos 3.000m com obstáculos

por Agência Estado

Campinas, SP, 21 - O esporte russo perdeu nesta segunda-feira mais uma medalha de ouro e duas de prata conquistadas durante os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Em mais uma etapa de sua caçada ao doping, o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta segunda-feira a anulação de resultados de mais de 12 atletas, sendo sete medalhistas.

No início do ano, o COI revelou que a reanálise de amostras antidoping colhidas em Pequim-2008 e Londres-2012 haviam mostrado ao menos 98 resultados analíticos adversos. Desde então, o órgão tem divulgado punições a conta gotas, retirando os resultados de atletas considerados culpados.

Na leva desta segunda-feira está Yuliya Zaripova, que perde a medalha de ouro obtida nos 3.000m com obstáculos. Os diversos casos de doping do atletismo russo, foi que causaram a punição aplicada à toda equipe do país, proibida de competir no Rio-2016.

 Yuliya Zaripova perdeu a medalha de ouro obtida nos 3.000m com obstáculos
Yuliya Zaripova perdeu a medalha de ouro obtida nos 3.000m com obstáculos
NA MESMA BARCA...
Também perdem suas medalhas Nataliya Zabolotnaya e Alexandr Ivanov, ambos medalhistas de prata no levantamento de peso, respectivamente nas categorias até 75kg e até 94kg. Anatolie Cîrîcu, de Moldova, e Andrey Demanov, respectivamente terceiro e quarto colocados nesta última prova, porém, não herdarão nenhuma medalha. Eles também foram punidos por doping.

Campeão olímpico e recordista mundial, o casaque Ilya Ilyin já havia sido desclassificado. Com isso, o ouro fica, por enquanto fica com Saeid Mohammadpour, no Irã, que foi quinto colocado na prova. Com as suspensões de Intigam Zairov, do Azerbaijão, e de Almas Uteshov, do Casaquistão, respectivamente sexto e sétimo, a prata fica com Kim Min-jae, da Coreia do Sul.

Na leva desta segunda-feira, também perderam medalhas Cristina Iovu (de Moldova, bronze), Hripsime Khurshudyan (da Armênia, bronze) e Iryna Kulesha (da Bielo-Rússia, bronze), todos do levantamento de peso. Do total de 12 casos de doping desta leva, os outros três são do atletismo