Série C: Cuiabá renova com Roberto Fonseca e já pensa em 2017

O técnico levou o Dourado ao inédito sexto lugar no Grupo A da competição

por Agência Futebol Interior

Cuiabá, MT, 20 (AFI0 - A diretoria do Cuiabá já iniciou o planejamento para a temporada 2017. Após o término das atividades do time profissional, a primeira iniciativa tomada pela direção foi a renovação com o técnico Roberto Fonseca, juntamente com a sua comissão, que fez uma campanha inédita no comando do Dourado na Série C, terminando na sexta colocação do Grupo A.

"Primeiramente como eu sempre digo, agradecendo a Deus por tudo que aconteceu aqui, principalmente por esse momento que nós atravessamos que foi realmente positivo e terminando a competição dessa maneira. Foi uma campanha importante para a nossa renovação, são experiências novas, um planejamento novo como conversamos com a direção e com certeza bastante motivador para começar 2017 muito forte", disse o técnico.

Perguntado sobre quais os fatores positivos para a conquista da excelente campanha, o técnico afirmou que a estrutura do clube foi primordial para a reviravolta na disputa.

"A estrutura que o Cuiabá dá para os seus profissionais, a estrutura física, financeira, estrutura de trabalho, todos nós aqui dentro sentimos dessa maneira, tivemos essa condição e quando se tem isso fica melhor.

Quando é uma equipe que falta em algum segmento, realmente fica difícil, o River foi um exemplo desse, no momento mais difícil da competição, faltou o lado financeiro, então não tiveram como reagir. Aqui no Cuiabá tivemos tudo que precisamos, as contratações que a gente precisava juntamente com o trabalho que fizemos, nós fomos altamente recompensados e correspondidos dentro e fora de campo", enfatizou Roberto Fonseca.

De acordo com a alavancada na Série C, saindo da última colocação até chegar com chances de classificação na penúltima rodada, Roberto diz que a equipe precisava de um segundo turno sem nenhum erro para chegar às quartas de final e faltou alguns pontos no início da competição.

"Jogar o peso no primeiro turno seria muito fácil para mim. Mas para buscarmos a classificação teríamos que ter tido feito um segundo turno praticamente sem erro, porque o que nós fizemos em nove jogos, mesmo perdendo só a primeira e ficando com uma invencibilidade de oito jogos,

sempre estávamos brigando para sair de uma situação incômoda.

Mas como era uma chave muito próxima tanto da classificação como da queda, a coisa ficou sempre nervosa, com uma tensão e isso faz com que realmente a gente tenha uma preocupação na parte de baixo e uma alegria na parte de cima, então por esse lado talvez tenha tido um desgaste maior, o fato de não poder errar dentro e fora de campo prejudica.

Tivemos uma competição muito acirrada, muito difícil no segundo turno, porque nós deixamos de pontuar na melhor parte do campeonato, onde a gente julga que seria mais fácil, que é no primeiro turno, então mesmo quando a gente pontua bem na segunda parte, com a falta de pontuação do primeiro turno fez com que não permitisse chegar a classificação", afirmou Fonseca.

ALGUNS JOGADORES VÃO FICAR
Sobre o pensamento para a temporada 2017, Fonseca admite pedir a permanência de alguns jogadores e iniciar com antecipação a pré-temporada.

"A tentativa é de ficar com alguns jogadores que foram bem, alguns que estão aqui a mais tempo, que já conhecem a estrutura do Cuiabá, não vamos citar nomes até porque é necessário uma negociação com os atletas, mas temos uma relação para que fique com uma base.

Eu acredito muito assim, na base que fica juntamente com a comissão técnica, é o primeiro caminho para que a gente possa ter sucesso em 2017, além de tentar iniciar os trabalho no começo de dezembro", completou o técnico Roberto Fonseca.

O técnico seguirá no cargo ao lado do seu filho, o auxiliar-técnico Roberto Fonseca Júnior e o preparador-físico Gesiel Pasiani.