Série C: Em semana de despedida, Cuiabá inicia conversas para renovar com Fonseca

Após enfrentar o River neste domingo, a diretoria fará uma reunião com o treinador para tentar mantê-lo no comando na próxima temporada

por Agência Futebol Interior

Cuiabá, MT, 15 (AFI) - Com a missão de livrar o Cuiabá do rebaixamento cumprida, o técnico Roberto Fonseca chega à última rodada da Série C do Brasileiro pensando no futuro. Após a partida contra o River, marcada para as 16 horas deste domingo, o treinador vai se reunir com a diretoria para decidir se continua no clube na próxima temporada.

As conversas ainda não se desenrolaram e o salário de Fonseca já aparece com um empecilho para a negociação. O valor pago ao treinador na terceira divisão nacional não caberia no orçamento previsto para a disputa do Campeonato Mato-Grossense nos primeiro semestre de 2017. Além disso, ele pode receber propostas mais vantajosas pelo bom trabalho realizado no Dourado.

A recuperação do Cuiabá na Série C está muito relacionada à chegada do técnico. Ele assumiu o comando na 10ª rodada, com o time na lanterna do Grupo B. Estreou com uma derrota diante do Remo e partir daí não perdeu mais. Foram três empates e quatro vitórias, que livraram o time do rebaixamento.

Cuiabá quer segurar o treinador Roberto Fonseca. (Foto: Pedro Lima / EC Cuiabá)
Cuiabá quer segurar o treinador Roberto Fonseca. (Foto: Pedro Lima / EC Cuiabá)
AO TRABALHO
Nesta última partida, apesar de não ter mais chances de classificação, o Cuiabá pretende conquistar uma vitória sobre o já rebaixado River, para fechar bem a histórica campanha do segundo turno e garantir a sua melhor colocação na terceira divisão desde 2012.

Para este confronto, o técnico Roberto Fonseca não poderá contar com alguns atletas que estão no departamento médico, como o lateral-direito Dedé, o meia-atacante Paulinho Moccelin e o centroavante Tiago Amaral. Em compensação, o volante Carlão retorna ao time, após cumprir suspensão contra o ABC.

O Cuiabá deve ir a campo com Henal; Gean, Douglas, Diogo e Julinho; Carlão, Léo Salino, Uederson e Dakson; Juba e Tito