Com defesa em grande fase, Mano não garante retorno de Manoel no Cruzeiro

Nesta sexta, o treinador optou pelo mistério e deixou no ar a possibilidade do zagueiro voltar a ser titular diante da Chapecoense

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 14 - O técnico Mano Menezes terá uma questão complicada para resolver no Cruzeiro. Há três partidas sem sofrer gols, o time mineiro vive grande fase defensiva e vem de bons resultados no Campeonato Brasileiro. Tudo isso, no entanto, sem aquele que é considerado por muitos o principal zagueiro do elenco, Manoel, que cumpriu quatro partidas de suspensão e agora está livre para retornar à equipe.

Nesta sexta-feira, o treinador optou pelo mistério e deixou no ar a possibilidade de Manoel voltar a ser titular diante da Chapecoense, domingo, no Mineirão. "Vou definir amanhã (sábado), porque não falei com os jogadores ainda. Quando falar com os jogadores, aí sim passo para vocês. Eles são as pessoas mais importantes nesse processo. Vou tentar ser coerente dentro desse assunto", disse.

Manoel poderia substituir Léo ou Bruno Rodrigo, mas Mano acredita que a boa fase defensiva do Cruzeiro possa ser mantida independentemente de quem for o escolhido. Nas últimas três partidas no Brasileirão, a defesa passou em branco contra Grêmio, Figueirense (vitórias em ambas) e até diante do líder Palmeiras (empate).

"Muitas vezes, quando a equipe toma muitos gols, se dirige as atenções para a última linha da defesa ou para a dupla de zagueiros, e nós sabemos que essa é quase a consequência final de uma equipe que marca mal, dá muito espaço aos adversários ou se expõe muito até na tentativa de construir jogadas ofensivas. Entendemos mais este processo e o resultado é este, que dá uma tranquilidade em saber que não será fácil sermos vazados e que o número de gols que precisamos fazer na frente será menor para conseguirmos uma vitória", comentou.

Apesar de celebrar o bom momento, Mano negou qualquer favoritismo do Cruzeiro diante da Chapecoense. "Eles têm competência e a campanha está mostrando isso. No futebol brasileiro não se ganha na véspera. Só se ganha a partir do momento em que o juiz apita e se tem mérito para construir uma vitória. Espero que tenhamos méritos para construí-la no domingo."