Copa do Brasil: Mano elogia concentração do Cruzeiro no jogo em que assegurou vaga

Após golear o Botafogo no Rio por 5 a 2, Raposa sacramentou passagem para as quartas de final ao triunfar por 1 a 0

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 22 - O técnico Mano Menezes elogiou a concentração exibida pelo Cruzeiro no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil contra o Botafogo. Após golear o adversário no Rio por 5 a 2, o time sacramentou a sua passagem para a próxima fase ao triunfar por 1 a 0, na noite de quarta-feira, no Mineirão, sem perder a concentração, como destacou o treinador.

"Quando conquistamos a vantagem no Rio, sabíamos que se não cometêssemos algum erro grave no jogo daqui, não deixaríamos o Botafogo reverter a vantagem. Esta foi a tônica da preparação, para mantermos os jogadores focados, não deixarmos ninguém relaxar, porque são muitos exemplos que nos fazem ficar atentos. A equipe entrou bem, focada no jogo. Não fez um jogo brilhante, mas fez um jogo prático. Óbvio que se tivéssemos que forçar mais, o faríamos", disse.

Mano, porém, reconheceu que o Cruzeiro diminuiu o ritmo após abrir vantagem na etapa inicial, com o gol marcado pelo zagueiro Bruno Rodrigo, mas avaliou a situação como natural diante da sequência de jogos da equipe.

"Como conquistamos a vantagem no primeiro tempo, já tínhamos que começar a pensar no jogo do próximo domingo, contra o Flamengo. Não tinha razão em se arriscar. O Botafogo teve um pouco de posse de bola, mas foi uma posse planejada por nós, para que não nos desgastássemos muito. Foi o suficiente para que conquistássemos a vitória e passássemos com tranquilidade", afirmou.

Mano elogia concentração do Cruzeiro no jogo em que assegurou vaga
Mano elogia concentração do Cruzeiro no jogo em que assegurou vaga
O treinador cruzeirense também usou a concentração para explicar a decisão de não poupar os titulares mesmo com a larga vantagem assegurada no duelo de ida e apontou que as substituições feitas na etapa final, com as entradas de Willian, Denilson e Alisson, serviram para que ele realizasse avaliações pensando nos próximos compromissos.

"Se eu faço um discurso para os jogadores de que nós temos que nos manter atentos e mudo toda a equipe, minha atitude iria contra meu discurso, e isso nunca termina bem. A gente tem respeitado todos, mostrando que quem está bem pode entrar em campo. Os mais desgastados, com risco de lesão, tiramos. No intervalo tirei o Ábila, pois é importante dar ritmo para o Willian, assim como fiz com o Denilson e o Alisson", comentou.

O Cruzeiro vai conhecer o seu próximo adversário na Copa do Brasil nesta sexta-feira, através de sorteio. Mas agora o foco se voltou de vez para o duelo do próximo domingo com o Flamengo, em Cariacica (ES), pelo Campeonato Brasileiro. Mano reconheceu que o time ainda precisa de alguns ajustes para conseguir um bom resultado.

"No domingo é outra característica de jogo, é outro campeonato. A equipe vai continuar buscando esse padrão que nós temos que ter a cada jogo difícil, fora ou dentro de casa, como estamos fazendo. Penso que temos que encontrar pequenos ajustes, principalmente no nosso setor de meio de campo. Eu busco uma pressão maior de marcação, juntar mais as peças, para que a equipe não fique distante. São adversários duríssimos que temos pela frente. Não é a toa que o Flamengo está nas primeiras colocações, pois vem produzindo um futebol de líder de campeonato", enfatizou.