'O árbitro atirou no que viu e acertou o que não viu', diz Oswaldo no Corinthians

O treinador aproveitou para relembrar também de erros contra o Corinthians na partida contra o Figueirense, na rodada passada

por Agência Estado

São Paulo, SP, 22 - O polêmico pênalti marcado para o Corinthians na vitória por 1 a 0 sobre o Internacional, nesta segunda-feira à noite, deixou os jogadores e a diretoria do time gaúcho bastante irritados com o árbitro Rodolpho Toski Marques. Ao final da partida, o técnico Oswaldo de Oliveira deu razão aos colorados na reclamação. Entretanto, salientou que um pênalti claro também não foi marcado e o mesmo seria favorável ao time da casa.

"O árbitro atirou no que viu e acertou no que não viu. Se esse pênalti não foi, teve um flagrante no Fagner e que ele não marcou. O que se ressalta é o que ocasionou no gol, normal. O direito do Inter é pleno e eles podem e devem mesmo reclamar, mas isso não vai mudar o que já aconteceu com o Corinthians neste Campeonato Brasileiro", disse o comandante corintiano.

Oswaldo estava se referindo a um lance ocorrido no primeiro tempo, quando o lateral-direito Fagner recebeu lançamento dentro da área e levou um pisão do lateral-esquerdo Geferson. O árbitro não marcou nada no lance.

O treinador aproveitou para relembrar também de erros contra o Corinthians na partida contra o Figueirense, na rodada passada. "Tivemos um pênalti flagrante também e que não foi marcado e o Figueirense ainda marcou um gol impedido. Eu, sinceramente, não vi com detalhe o lance do Internacional, mas sei que cabe a reclamação, até pela necessidade de ter pelo menos um ponto", comentou o treinador.

Com o resultado, o Corinthians chegou aos 54 pontos, um a menos que Atlético-PR e Botafogo, quinto e sexto colocados, respectivamente. Já o Internacional permanece com 39 pontos, encabeçando a zona do descenso do Brasileirão, e vive uma situação muito delicada. Pode, inclusive, ser rebaixado na próxima rodada. Oswaldo fez questão de demonstrar apoio e solidariedade ao momento vivido pelo adversário gaúcho. "Quero estar solidário a todos do Internacional e que eles tenham melhor sorte daqui para frente", disse.

Ele ainda respirou aliviado após o resultado positivo, pois poderá ter um pouco mais de paz para trabalhar. "É uma vitória importante por toda a situação que envolve o campeonato e a possibilidade de classificação. Tem sido uma coisa difícil e indigesta, mas temos nos aplicado muito no trabalho e, infelizmente, não conseguimos o resultado nos outros jogos. Foi uma vitória importante pela proximidade da reta final do campeonato", analisou. "Dominamos durante os 90 minutos. Não me lembro de uma oportunidade do Inter", completou.

O elenco do Corinthians volta aos treinamentos na tarde desta terça-feira, no CT Joaquim Grava, e retorna aos gramados no sábado, às 21 horas, para encarar o Atlético-PR, novamente no Itaquerão, pela penúltima rodada do Brasileirão.